sexta-feira, Maio 25, 2012

Klaus Meine, vocalista dos Scorpions, faz hoje 64 anos

Klaus Meine (nascido em 25 de maio de 1948, em Hannover) é um cantor, compositor e guitarrista integrante da banda Scorpions.

Klaus Meine foi vocalista e guitarrista de duas bandas, a primeira se chamava The Mushrooms e a segunda Copernicus, isso no começo dos anos 60, antes de ingressar na banda Scorpions.

A carreira nos Scorpions começou quando Klaus conheceu Rudolf Schenker, fundador da banda juntamente com o seu irmão Michael Schenker, em 1965, de modo que, juntos, formaram a banda com Lothar Heimberg (baixo) e Wolfgang Dziony (bateria).

Quando era adolescente Klaus Meine ouvia muito rock dos anos 50 e 60, principalmente o dos Beatles,(o que ele confirma no DVD Unbreakable "One Night in Vienna"), que o influenciou a cantar, tocar e criar a sua primeira banda: The Mushrooms.

Ao lado de Rudolf Schenker, Klaus Meine jamais deixou o Scorpions e, junto com ele, é responsável pela maioria das composições da banda. Nascido em 1948, Klaus, natural de Hannover, cidade no sudeste da Alemanha, sempre esteve ligado à música por influência do pai, Hugo Meine. Começou a tocar em pubs alemães e, em 1969, conheceu Rudolf, que apresentou ao seu irmão, o guitarrista Michael Schenker e o indicou para tocar na banda que Klaus tinha na época, o Copernicus. Um ano mais tarde os dois juntaram-se aos Scorpions.
Os Scorpions passaram os sete primeiros anos de carreira tentando conquistar o público em bares locais, vindo a gravar seu primeiro disco em 1972, com Klaus Meine nos vocais, logo após isso Lothar Heimberg e Wolfgang Dziony resolvem abandonar o grupo e Michael Schenker passa a ser o guitarrista da banda londrina UFO, sozinho com Rudolf, Klaus dá continuidade ao trabalho, entrando em contato com o guitarrista Uli Jon Roth, que convida o baixista Francis Buckholz, lançando o segundo disco Fly to the Rainbow em 1974, logo após convida Rudy Lenners para assumir a bateria e lançam o terceiro disco In Trance fazendo sucesso em toda a Europa
Klaus e Rudolf, reformulam o Scorpions. Com a entrada do guitarrista Ulrich Roth os Scorpions faz grande sucesso na Europa graças aos ótimos álbuns que lança, a voz marcante de Klaus, e suas composições ao lado de Rudolf.
Em 1981, Klaus perdeu sua voz após a Animal Magnetism Tour como consequência do aparecimento de nódulos nas cordas vocais. Ele chegou a pensar em abandonar a banda, com receio de não poder cantar mais. E foi aí que Meine recebeu a maior prova de amizade de seus companheiros, que aguardaram Klaus se recuperar da delicada cirurgia que sofreu às cordas vocais para prosseguirem.

Após consultar um fonoaudiologista sobre o problema, Klaus Meine foi aconselhado a deixar de lado a carreira, recorreu à ajuda de um famoso especialista em Viena, que tratava cantores de ópera, passou por duas cirurgias e um treino vocal intenso, tratamento tão eficiente que Klaus Meine voltou com amplitude vocal ainda maior do que tinha anteriormente.

Klaus Meine canta desde os nove anos de idade, e além disso toca instrumentos como viola , guitarra de 12 cordas, guitarras elétricas e acústicas. Também foi responsável pela maioria das composições do grupo, como "Still loving you", Wind of Change, "Send me an Angel", "Rhythm of Love", "In Trance", "Rock you like a Hurricane", "When the smoke is going down", "Blackout", "Dynamite", "Big City Nights", "Can't live without you", "No one like you", big the gersem entre outras.

Possui mais de 50 anos de carreira, pois começou a cantar aos nove anos. Simpático alemão, gosta de ler biografias; de praticar desportos como futebol, ténis e basquetebol; de viajar para lugares como Berlim, Los Angeles, Paris e Nova york e de dirigir carros como Mercedes. É motivado por novos desafios, pessoas e música; É casado com Gabi Meine, que conheceu depois de um show em 1972. Na época, Gabi tinha apenas 16 anos. São casados desde 1972. O casal tem um filho: Christian Julian, nascido em 1985. Faz ações sociais com a Nordoff Robbins e com a Unicef. Antes de ser músico vendeu cortinas para ganhar a vida.

in Wikipédia

Sem comentários: