terça-feira, fevereiro 14, 2017

Carlos Zel morreu há 15 anos...

(imagem daqui)

Carlos Zel, nome artístico de António Carlos Pereira Frazão (Parede, 29 de setembro de 1950 - Parede, 14 de fevereiro de 2002), foi um fadista português. Era irmão do promissor guitarrista, falecido demasiado novo, Alcino Frazão.
Iniciou a sua carreira profissional em 1967. No ano seguinte estreou-se na Emissora Nacional. No teatro participou em "Aldeia da Roupa Suja (1978), "A Severa" (1990) e "Ai Quem Me Acode" (1994). Chegou também a participar na telenovela "Cinzas". Pela Movieplay lançou os seus últimos trabalhos: "Fado" (1996) e "Com Tradição" (2000).
Atuava todas as semanas no Casino Estoril, à quarta-feira à noite. Após a sua morte, o Casino passou a organizar uma Gala de Fados, a que deu o nome de Carlos Zel.
Discografia
  • Rosa Camareira (1967)
  • Poemas de Eduardo Damas (1968)
  • Maria dos Olhos Verdes (1969)
  • Minha Primeira Cantiga (olari-lari-lolé) /Meu Amor Morre No Mar/ Criança Não Creias Não/Sonho Louco (EP, VC, 1971)
  • O Fado Verdade /Arraia Miúda (EP, Roda, 1973)
  • Teus olhos são horizonte (EP, EMI/VC, 1974)
  • Fado Contrabandista/Ó Tempo Volta Para Trás (Single, Imavox)
  • O Seu Nome Era Manuel (1975)
  • O Meu País Guerreiro e Mareante/ Os Anjos da Madrugada/ Mestre João Núncio /Por Amor Ao Rei (EP, Imavox, 1976)
  • Romeiro (1977)
  • É Fado (EP, Roda, 1977)
  • Portugal Verde Encarnado (Imavox, 1978)
  • Lusitano Vagabundo (Imavox, 1978)
  • Neste Rio Vou Morrer (JC Donas, 1978)
  • Cantigamente (1980)
  • Guitarrada/À Beira Mar (Single, Vadeca, 1981)
  • À Volta do Fado (1986)
  • Fados (BMG, 1993)
  • Minha Primeira Cantiga (EMI, 1996)
  • Fado (CD, Movieplay, 1996)
  • Com Tradição (CD, Movieplay, 2000)

Enviar um comentário