segunda-feira, setembro 11, 2017

Bento Gonçalves morreu há 75 anos

Bento António Gonçalves (Montalegre, Fiães do Rio, 2 de março de 1902Tarrafal, 11 de setembro de 1942) foi um político português.

Biografia
Em 1915, após concluir a instrução primária, começa a trabalhar, em Lisboa, como torneiro de madeira. Dois anos depois, em 1917, é aprendiz de torneiro mecânico, sendo, em 1919, admitido como torneiro mecânico no Arsenal da Marinha.
Depois de desenvolver intensa actividade como sindicalista, Bento Gonçalves ingressa, em 1928, no Partido Comunista Português, participa activamente na reorganização de 1929, e é, nesse mesmo ano, eleito secretário-geral, cargo que ocupará até à sua morte.
Preso em 1930, foi deportado para os Açores e posteriormente para Cabo Verde.
Em 1933, de novo em liberdade, passou à clandestinidade e reassumiu as suas funções de secretário-geral. Em 1935, chefiou a delegação portuguesa ao VII Congresso da Internacional Comunista em Moscovo. Pouco depois do seu regresso, foi preso, juntamente com os dois outros membros do Secretariado do PCP, José de Sousa e Júlio Fogaça.
Em 1936 é enviado para o campo de concentração do Tarrafal, onde morre, vítima de uma biliose.
A 30 de junho de 1980 foi feito Grande-Oficial da Ordem da Liberdade a título póstumo.

Enviar um comentário