sexta-feira, maio 25, 2018

A Organização da Unidade Africana foi criada há 55 anos

(imagem daqui)
   
A Organização da Unidade Africana (OUA) foi criada a 25 de maio de 1963 em Adis Abeba, Etiópia, por iniciativa do Imperador etíope, Haile Selassie através da assinatura da sua Constituição por representantes de 32 governos de países africanos independentes. A OUA foi substituída pela União Africana a 9 de julho de 2002.
Bandeira da União Africana
  
Os objetivos da OUA, expressos na sua Constituição eram:
  • Promover a unidade e solidariedade entre os estados africanos;
  • Coordenar e intensificar a cooperação entre os estados africanos, no sentido de atingir uma vida melhor para os povos de África;
  • Defender a soberania, integridade territorial e independência dos estados africanos;
  • Erradicar todas as formas de colonialismo da África;
  • Promover a cooperação internacional, respeitando a Carta das Nações Unidas e a Declaração Universal dos Direitos Humanos;
  • Coordenar e harmonizar as políticas dos estados membros nas esferas política, diplomática, económica, educacional, cultural, da saúde, bem estar, ciência, técnica e de defesa.
 
Africa Day is the annual commemoration on May 25 of the 1963 founding of the Organisation of African Unity (OAU). On this day, leaders of 30 of the 32 independent African states signed a founding charter in Addis Ababa, Ethiopia. In 1991, the OAU established the African Economic Community, and in 2002 the OAU established its own successor, the African Union. However, the name and date of Africa Day has been retained as a celebration of African unity. 2012's theme of Africa Day is "Africa and the Diaspora." The New York celebration was held in New York City on May 31, 2011. In Nairobi, it was celebrated at Uhuru Park Recreational Park. It should also be noted that Africa Day is observed as a public holiday in only five African countries, that is, Ghana , Mali, Namibia, Zambia and Zimbabwe. However, celebrations are held in some African countries, as well as by Africans in the diaspora.

Enviar um comentário