sábado, dezembro 01, 2018

Jaco Pastorius nasceu há 67 anos

Jaco Pastorius de nome próprio John Francis Anthony Pastorius III (Norristown, Pensilvânia, 1 de dezembro de 1951 - Fort Lauderdale, Flórida, 21 de setembro de 1987), foi um baixista de jazz norte-americano. É considerado por muitos como um dos mais influentes baixistas de todos os tempos.
  
(...)
  
Na metade da década de 80, Pastorius começou a apresentar problemas mentais, e sintomas do chamado distúrbio bipolar, síndrome de pânico e depressão, relacionada com o uso excessivo de drogas e álcool. Esse distúrbio tornou-o mundialmente famoso por seu comportamento exagerado e excêntrico, para não dizer bizarro. Certa vez, quando se apresentavam em Tóquio, foi visto completamente nu e aos gritos sobre uma moto em alta velocidade. As suas performances como instrumentista também mudaram,  o seu gosto pelo excêntrico e pelas dissonâncias tornou-se exagerado e de certa forma incompreensível. Jaco passa a tocar em clubes de jazz em Nova York e na Flórida, tendo caído no conceito popular e transformado-se na "ovelha negra" do meio jazzístico da época.
O trágico fim de John Francis Anthony Pastorius III inicia-se a 11 de setembro de 1987. Após um show de Carlos Santana, dirigiu-se ao Midnight Bottle Club, em Wilton Manors, no estado da Flórida. Após ter um comportamento exibicionista e arrogante, entra numa luta com um segurança do clube, chamado Luc Havan. Como resultado desta, sofre traumatismo craniano e entra em coma durante dez dias. Depois que os aparelhos foram desligados, o seu coração ainda bateu três horas. A morte do mais ilustre baixista de todos os tempos foi a 21 de setembro de 1987, faltando 10 semanas para completar 36 anos. Foi enterrado no cemitério Queen of Heaven, em North Lauderdale.
Uma das maiores homenagens que lhe foram prestadas foi feita pelo trompetista Miles Davis, que gravou a música Mr. Pastorius, composição do baixista Marcus Miller, lançada no álbum Amandla.
   

Enviar um comentário