sexta-feira, junho 29, 2018

Katharine Hepburn morreu há 15 anos...

Katharine Houghton Hepburn (Hartford, 12 de maio de 1907 - Old Saybrook, 29 de junho de 2003) foi uma importante atriz dos Estados Unidos. A carreira de Hepburn é vista como uma das mais famosas de Hollywood e durou por mais de 60 anos. Ela trabalhou com diversos tipos de géneros, da comédia ao drama, e recebeu quatro prémios de Óscar de Melhor Atriz, um recorde até os dias atuais.
Criada no Connecticut por pais ricos e progressistas, Hepburn começou a atuar enquanto estudava na Bryn Mawr College. Depois de quatro anos no teatro, críticas favoráveis ao seu trabalho na Broadway trouxeram-lhe a atenção de Hollywood. Os seus primeiros anos na indústria cinematográfica foram marcados por sucessos, incluindo um Óscar por sua atuação em Morning Glory em 1933, mas este filme foi seguido por uma série de fracassos comerciais. Em 1938 ela foi rotulada como "veneno de bilheteira". Na década de 1940 ela foi contratada pela a Metro-Goldwyn-Mayer, onde a sua carreira foi focada em uma aliança com Spencer Tracy.
Hepburn alcançou grande sucesso na segunda metade de sua vida, onde ela apareceu em várias produções de Shakespeare. Ela conseguiu aprovação atuando como mulher de meia-idade, como em The African Queen, em 1951. Três Óscares vieram mais tarde, por seu trabalho em Adivinhe Quem Vem Para Jantar, em 1967, O Leão no Inverno, em 1968, e On Golden Pond,  em 1981. Na década de 1970 ela começou a aparecer em filmes de televisão, que se tornaram o foco da sua carreira mais tarde. Ela permaneceu ativa até à velhice e morreu em 2003, com 96 anos. Em 1999, ela foi nomeada pelo American Film Institute como a a maior estrela feminina de todos os tempos.
  
(...)
Katharine Hepburn com Spencer Tracy
  
O relacionamento mais importante da vida de Hepburn foi com Spencer Tracy. Lauren Bacall, um amiga próxima, mais tarde descreveu que o amor de Hepburn era "cego" com o ator. A relação recebeu muita publicidade, e é frequentemente citado como um dos assuntos lendários de amor em Hollywood. A primeira vez que eles se encontraram ela tinha 34 anos e ele tinha 41 anos; Tracy inicialmente desconfiou que Hepburn fosse lésbica, mas Hepburn disse que ela "soube imediatamente que eu o achei irresistível.". Tracy permaneceu casado ​​durante toda a sua relação, embora ele e sua esposa Louise vivessem vidas separadas desde 1930, e nunca houve uma divisão oficial e nenhuma das partes perseguiu com um divórcio. Hepburn não interferiu, e nunca lutou pelo o casamento. Tracy ficou determinado a ocultar a relação com Hepburn de sua esposa, e ela teve que permanecer privada. Eles tiveram cuidado para não serem vistos em público juntos, e se mantiveram em residências separadas. Tracy era  alcoólico e problemático, que Hepburn descreveu como "torturado" pela culpa e pela miséria, e ela se dedicou a fazer sua vida mais fácil. Muitas vezes eles passaram trechos de tempo separados devido ao seu trabalho, particularmente na década de 50, quando Hepburn foi em grande parte ao exterior para compromissos profissionais.
A saúde de Tracy piorou significativamente na década de 60, e Hepburn fez uma pausa de cinco anos na sua carreira para cuidar dele. Ela mudou para a casa de Tracy durante este período, e estava com ele quando morreu, em 10 de junho de 1967. Por consideração para a família de Tracy, não compareceu ao seu funeral. Foi só depois da morte de Louise Tracy, em 1983, que Hepburn começou a falar publicamente sobre os seus sentimentos por sua frequente co-estrela.
A saúde começou a deteriorar-se não muito tempo depois de sua aparição na tela final. No inverno de 1996 ela foi hospitalizada com pneumonia. Em 1997 ela ficou muito fraca, e estava falando e comendo muito pouco, e temia-se que iria morrer. Ela mostrou sinais de demência nos seus últimos anos. Em maio de 2003, um tumor agressivo foi encontrado no pescoço de Hepburn. A decisão foi tomada para não intervir medicamente e ela morreu em 29 de junho de 2003, na casa da família Hepburn, em Fenwick (Connecticut). Tinha 96 anos e foi sepultada em Cedar Hill Cemetery, Hartford. Hepburn pediu para que não tivesse serviço memorial. 
  

Enviar um comentário