sábado, junho 02, 2018

Há 39 anos um jovem Papa alterou a História do século XX

Em Varsóvia, perante centenas de milhar de fiéis, desafia as autoridades comunistas, ao exortar: “Não excluam Cristo da História! (imagem daqui)
  
Papa São João Paulo II (nascido Karol Józef Wojtyła, 18 de maio de 1920  - 2 de abril de 2005) foi o papa e líder mundial da Igreja Católica Apostólica Romana e Soberano da Cidade do Vaticano de 16 de outubro de 1978 até à sua morte. Teve o terceiro maior pontificado documentado da história; depois dos papas São Pedro, que reinou trinta e quatro anos, e Papa Pio IX, que reinou por trinta e um anos. Foi o único Papa eslavo e polaco até a sua morte, e o primeiro Papa não-italiano, desde o holandês Papa Adriano VI, em 1522.
João Paulo II foi aclamado como um dos líderes mais influentes do século XX. Teve um papel fundamental para o fim do comunismo na Polónia e talvez em toda a Europa, bem como significante na melhora das relações da Igreja Católica com o judaísmo, Islão, Igreja Ortodoxa, religiões orientais e a Comunhão Anglicana. Apesar de ter sido criticado pela sua oposição à contracepção e a ordenação de mulheres, bem como o apoio ao Concílio Vaticano II e sua reforma da missa, também
foi elogiado.
  
(...)

Durante o seu pontificado, o papa João Paulo II viajou para 129 países, contabilizando mais de 1,1 milhões de quilómetros viajados. Ele consistentemente atraía grandes multidões nas suas viagens, algumas contando entre as maiores já reunidas na história, como a do Jornada Mundial da Juventude de 1995, em Manila, nas Filipinas, que reuniu cerca de 5 milhões de pessoas. Alguns sugeriram que esta pode ter sido a maior reunião católica da história, porém sem conseguir prová-lo. As primeiras visitas oficiais de João Paulo II foram à República Dominicana e ao México, em janeiro de 1979, e á Polónia, em 1979, de 2 a 10 de junho, onde multidões o rodearam. Esta primeira visita à Polónia serviu para elevar o espírito da nação e catalisou a formação do Movimento Solidariedade, em 1980, que trouxe de volta a liberdade e os direitos humanos à sua terra natal.
  
(...)
  
João Paulo II foi creditado como sendo fundamental para derrubar o comunismo no Leste Europeu, por ser a inspiração espiritual por trás da sua queda, e um catalisador para "uma revolução pacífica" na Polónia. Lech Wałęsa, o fundador do ‘Solidariedade’, credita João Paulo II como dando aos polacos a coragem de se levantar. De acordo com Wałęsa, "Antes do seu pontificado, o mundo estava dividido em blocos. Em Varsóvia, em 1979, simplesmente disse: 'Não tenham medo', e depois orou: 'Deixe o seu Espírito descer alterar a imagem da terra... esta terra'."

Milhões aclamam o Papa João Paulo II durante a sua primeira visita à Polónia como Sumo Pontífice
 
in Wikipédia

Enviar um comentário