sábado, maio 19, 2018

O físico Abraham Pais nasceu há um século

 
Abraham ("Bram") Pais (Amsterdão, 19 de maio de 1918 - Copenhaga, 28 de julho de 2000) foi um físico neerlandês e teórico da física quântica.
Como profundo conhecedor da física do século XX e do seu desenvolvimento, ganhou reconhecimento internacional; como colega, mais tarde parceiro e amigo de Albert Einstein, pertence a ele a mais representativa biografia de Einstein do nosso tempo.
Abraham Pais estudava Física na Universidade de Utrecht, quando os nazis, em maio de 1940, ocuparam os Países Baixos. Em junho de 1941, poucos dias antes de todos os judeus serem proibidos de frequentar as Universidades, consegue ainda apresentar a sua monografia. O seu trabalho chama a atenção de Niels Bohr, que quer levá-lo para o seu país, Dinamarca. Mas Pais precisa fugir da perseguição da Gestapo e vive mais de um ano escondido nos Países Baixos. Pouco antes do final da Segunda Guerra Mundial é capturado pela Gestapo, mas sobrevive.
Depois da guerra trabalhou finalmente no Instituto para Física Teórica em Copenhaga. Em 1946 transfere-se, como físico teórico, para o Instituto de Estudos Avançados em Princeton, onde, devido ao seu trabalho, recebe a  alcunha de "Senhor Teoria Quântica" e conhece Albert Einstein.
As suas mais importantes contribuições dizem respeito à teoria moderna das partículas elementares. Em 1941 ele marca protões e neutrões com o conceito de "Núcleo atómico", em 1952 explica como uma determinada partícula subatómica pode rapidamente surgir, mas demorar muito tempo para se desintegrar, em 1955 publica um trabalho teórico muito aguardado sobre as leis da mecânica quântica. Dos conhecimentos ali descritos os físicos Val Logsdon Fitch e James Watson Cronin retiraram anos mais tarde a base para as experiências que lhes deram o Prémio Nobel de Física em 1980.
Em 1956 tornou-se cidadão dos Estados Unidos. A sua auto-biografia A Tale of Two Continents (Princeton, 1997) conta a sua história de vida como físico num mundo turbulento.
Pais talvez tenha ficado mais conhecido pela sua biografia de Albert Einstein, "Subtil é o Senhor..." (em inglês: Subtle is the Lord, Oxford, 1982), e sua sequência, "Einstein Viveu Aqui" (em inglês: Einstein Lived Here).
Escreveu também a história dos físicos no século XX, Inward Bound (Oxford, 1986), uma biografia de Niels Bohr, Niels Bohr's Times, In Physics, Philosophy and Polity (Oxford, 1991), e "Os Génios da Ciência" (em inglês: The Genius of Science: A Portrait Gallery (Oxford, 2000).
Abraham Pais foi ainda professor de Física na Universidade Rockefeller, membro da Academia Nacional das Ciências, da Sociedade Americana de Filosofia e da Academia Americana das Artes e Ciências. Faleceu em 2000, aos 82 anos.
Era descendente de judeus sefarditas que vieram de Portugal no século XVII, de onde vinha o sobrenome Pais.

Enviar um comentário