quinta-feira, maio 31, 2018

Rainier III do Mónaco nasceu há 95 anos

Rainier III, Príncipe de Mónaco, de nome completo Rainier Louis Henri Maxence Bertrand Grimaldi (31 de maio de 1923 - 6 de abril de 2005), reinou no Principado do Mónaco quase cinquenta e seis anos, fazendo dele um dos monarcas que reinaram por mais tempo durante o século XX. Embora tenha ficado mais conhecido fora da Europa por ter se casado com a atriz dos Estados Unidos Grace Kelly, Rainier foi também responsável por reformas na constituição de Mónaco e pela expansão da economia do principado; não somente por meio de sua tradicional base de jogos de fortuna e azar como também por meio do turismo. Os lucros com jogos correspondem, na atualidade, a três por cento da receita anual da nação. Quando Rainier ascendeu ao trono, em 1949, correspondiam a mais de noventa e cinco por cento. Antes da sua morte, era o segundo monarca no mundo que há mais tempo reinava.
Rainier nasceu no Mónaco como o único filho do príncipe Pierre Pierre do Mónaco, duque de Valentinois (nascido conde Pierre de Polignac), e da sua esposa, a princesa hereditária Princesa Charlotte, Duquesa de Valentinois. Nascida na Argélia, sua mãe era a única filha do príncipe Luís II do Mónaco e de Marie Juliette Louvet. Ela foi mais tarde legitimada, por meio de uma adoção formal, e, subsequentemente, foi nomeada herdeira do trono monegasco. O seu pai era um nobre da Bretanha com sangue francês e espanhol. Ele adotou o sobrenome da sua esposa, Grimaldi, com o seu casamento e foi feito Príncipe do Mónaco pelo seu sogro.
Rainier tinha apenas uma irmã, a Princesa Antoinette, Baronesa de Massy, que se tornou uma figura impopular quando tentou colocar os seus filhos na linha de sucessão, exigindo que a princesa Kelly deixasse o país.
O príncipe estudou em Summer Fields School, em St Leonards-on-Sea, Inglaterra, e mais tarde em Stowe School, uma prestigiada escola pública inglesa em Buckinghamshire. Depois, foi matriculado no Instituto Le Rosey, no Cantão de Vaud, Suíça, antes de continuar seus estudos na Universidade de Montpellier, França, onde obteve um grau de bacharel das artes. Terminou sua educação no Institut d'Etudes Politiques de Paris.
O avô materno de Rainier, o príncipe Luís II, tinha sido um general na armada francesa durante a Primeira Guerra Mundial. Durante a Segunda Guerra Mundial, Rainier serviu como oficial de artilharia na armada. Como subtenente, lutou corajosamente durante a contra-ofensiva alemã na Alsácia. Depois da guerra, ele ganhou a Croix de guerre e a Bronze Star Medal, tornando-se cavaleiro da Legião de Honra da França.
Em 9 de maio de 1949, Rainier tornou-se o príncipe-soberano do Mónaco com a morte do príncipe Luís II. A sua mãe já tinha renunciado aos seus direitos em seu favor em 1926.
Depois de um namoro que conteve "um bom ideal de apreciação de ambos os lados", o príncipe Rainier, a 19 de abril de 1956, casou com a atriz americana, vencedora de um Óscar, Grace Kelly (1929-1982). Eles tiveram três filhos juntos:
O Príncipe Rainier teve onze netos:
Após a morte de sua esposa, falecida no hospital depois de sofrer um acidente automobilístico nas colinas de Mônaco, Rainier envolveu-se romanticamente com uma prima distante, a princesa Ira von Fürstenberg, uma ex-atriz de cinema, designer de jóias, herdeira da Fiat e ex-cunhada da designer de moda Diane von Fürstenberg. Assim como ele, ela é descendente da Casa de Zähringen.
O príncipe Rainier III do Mónaco faleceu no dia 6 de abril de 2005, aos 81 anos de idade, no centro cardiotorácico do principado. Encontra-se sepultado na Catedral de São Nicolau, Monaco-Ville, no Mónaco.
  

John Bonham, o mítico baterista dos Led Zeppelin, nasceu há setenta anos

John Henry Bonham (Redditch, 31 de maio de 1948 - Clewer, 25 de setembro de 1980) foi um baterista, inglês membro da banda de rock, heavy metal e hard rock Led Zeppelin, grupo de sucesso formado em 1968 pelo guitarrista Jimmy Page, juntamente com o vocalista Robert Plant e o baixista e teclista John Paul Jones. Bonham era considerado pela sua velocidade, potência e rapidez do seu pé direito, os sons característicos e seu "feeling" quando executava grooves. Ele é amplamente considerado o maior baterista da história do rock. Mais de 30 anos após a sua morte, Bonham continua a angariar prémios e elogios, incluindo uma lista dos leitores da Rolling Stone em 2011 e Gibson colocando-o em primeiro lugar da lista, como "o melhor baterista de todos os tempos".
O símbolo de Bonham, no álbum Led Zeppelin IV
Morte
Bonham não gostava de se ausentar de casa e da família por longos períodos de tempo; isto levou-o ao uso abusivo do álcool para controlar os seus nervos. Em 24 de setembro de 1980, na viagem do hotel para o estúdio onde a banda ensaiava para a sua digressão pelos Estados Unidos, Bonham bebeu cerca de quarenta shots de vodka.
Quando terminou o ensaio foram para a casa de Jimmy Page em Windsor. Depois da meia noite, Bonham adormeceu e foi levado para a cama. 
Apesar do alarido feito pela imprensa sensacionalista, a autópsia não revelou a presença de drogas no seu corpo. Foi diagnosticado de que Bonham morreu asfixiado pelo próprio vómito.
Lápide em memória de John Henry Bonhan, com seus restos mortais

in Wikipédia
   

O cantor Pablo Alborán faz hoje 29 anos

Pablo Moreno de Alborán Ferrándiz (Málaga, 31 de maio de 1989), mais conhecido apenas por Pablo Alborán, é um músico, cantor e compositor espanhol. O artista assinou contrato com a EMI Music em fevereiro de 2010 e no ano seguinte lançou seu álbum de estreia, Pablo Alborán, que impulsionado pelo single de avanço "Solamente Tú" estreou na primeira posição dos mais vendidos da Espanha; fazendo de Alborán o primeiro artista a solo a ter o álbum de estreia no topo da parada espanhola desde 1998.
O primeiro álbum ao vivo do cantor, En Acústico, foi distribuído em 5 de novembro seguinte e repetiu o desempenho do autointitulado. A canção de divulgação do disco, "Perdóname" conta com a participação da cantora portuguesa Carminho e alcançou as primeiras posições dos singles mais vendidos dos países de pátria de ambos, assim como o álbum. O segundo álbum de estúdio de Alborán intitulado Tanto foi lançado em novembro de 2012 e repetiu o desempenho do En Acústico, situando-se na primeira colocação dos discos mais vendidos em Portugal e na Espanha.
O disco Pablo Alborán foi o mais vendido do ano de 2011 em território espanhol e Tanto o mais vendido em 2012 e 2013, enquanto que o En Acústico ficou entre as dez primeiras posições nos três anos. O artista já recebeu sete nomeações ao Grammy Latino, venceu seis Premios Los 40 Principales e foi indicado ao MTV Europe Music Awards de 2013 como melhor artista espanhol. Em dezembro de 2013, realizou o especial Especial Pablo Alborán no canal televisivo TVE, onde cantou com os artistas Sergio Dalma, Malú, Raphael, Laura Pausini e James Blunt.
  
  

Azealia Banks - 27 anos

Azealia Amanda Banks is an American rapper, singer, songwriter, and actress. Raised in the Harlem neighborhood of New York City, she began releasing music through Myspace in 2008 before being signed to XL Recordings when she was 17 years old. After her 2012 single "212" entered several international charts, Banks signed with Interscope and Polydor Records.
Banks has released two mixtapes (Fantasea in 2012 and Slay-Z in 2016), one studio album (Broke with Expensive Taste in 2014), and one extended play (1991 in 2012). Her second studio album Fantasea II: The Second Wave is scheduled to be released in 2018 with the lead single "Anna Wintour" being released on April 6. Banks' outspoken views and controversial social media presence have been subject to media scrutiny throughout her career.

Azealia Amanda Banks was born on May 31, 1991, in New York City's Manhattan borough. Her mother raised her and two older sisters in Harlem, after their father died of pancreatic cancer when she was two years old. Following her father's death, Banks says that her mother "became really abusive—physically and verbally. Like she would hit me and my sisters with baseball bats, bang our heads up against walls, and she would always tell me I was ugly. I remember once she threw out all the food in the fridge, just so we wouldn't have anything to eat." Due to escalating violence, Banks moved out of her mother's home at age 14 to live with her older sister.


quarta-feira, maio 30, 2018

Salvador Puig Antich, último homem executado no garrote vil, nasceu há setenta anos

(imagem daqui)
  
Salvador Puig Antich (Barcelona, 30 de maio de 1948 - Barcelona, 2 de março de 1974) foi um anarquista catalão, ativo durante a década de 1960 e começo de 1970. Foi executado no garrote vil pelo regime franquista depois de ser julgado por um Tribunal Militar e considerado culpado pela morte de um guarda civil em Barcelona.
  
Família
Filho de uma família de trabalhadores da classe média, Salvador era o terceiro de seis irmãos. O seu pai, Joaquim Puig, tinha sido militante na organização Ação Catalã durante a Segunda República. Exilado na França no campo de refugiados de Argelès, foi condenado à morte quando regressou à Catalunha, recebendo um indulto no último momento.
  
Juventude
O jovem Salvador começou a estudar no colégio La Salle Bonanova até ser expulso por indisciplina. A partir dos dezasseis anos conciliava o trabalho em uma oficina com os estudos noturnos no Instituto Maragall, onde tornou-se amigo de Xavier Garriga e dos irmãos Solé Sugranyes (Oriol e Ignasi), todos eles futuros companheiros do MIL (Movimento Ibérico de Libertação).
Os episódios de maio de 68 e a morte do estudante Enrique Ruano na Direção Geral de Segurança em 1969 foram decisivos para que Puig Antich decidisse envolver-se na luta contra a ditadura franquista. A sua primeira militância deu-se nas Comissões Trabalhadoras tomando parte na Comissão de Estudantes do Instituto Maragall, prontamente revolucionando esta organização com base nas teorias anarquistas que rechaçavam qualquer forma de vanguardismo e hierarquia dentro das organizações políticas e sindicais na luta da classe trabalhadora em favor da sua emancipação.
Depois de ingressar na Universidade, no curso de Ciências Económicas, faz o serviço militar em Ibiza, onde trabalha na enfermaria do quartel. Uma vez terminada a licenciatura, incorpora-se na nova organização MIL, integrando o seu braço armado. Participa das ações do grupo (geralmente assaltos a bancos) como motorista. Os recursos levantados através dos assaltos são destinados ao financiamento de publicações clandestinas do grupo e também para ajudar as famílias dos grevistas e trabalhadores detidos.
Puig Antich e seus companheiros movem-se com facilidade no mundo da luta clandestina, viajando pelo sul da França onde se relacionam com velhos militantes do CNT.
Em agosto de 1973, o grupo reúne-se na França para celebrar o Congresso de Autodissolução do MIL. No mês seguinte, após um assalto ao escritório da Caixa em Bellver de Cerdanya tem início uma forte ofensiva policial contra os militantes do MIL.
Primeiro são presos Oriol Solé Sugranyes e Josep Lluís Pons Llobet, e, em seguida Santi Soler que, detido, interrogado e torturado, acaba por entregar os pontos de encontro clandestino dos seus companheiros. O próprio Santi Soler será utilizado como isca pela polícia para deter a Xavier Garriga e Salvador Puig Antich. A operação, cuidadosamente preparada, foi efetivada em 25 de setembro de 1973 em Barcelona. Os dois anarquistas são detidos e, junto ao porta do número 70 da Rúa Girona, tem lugar um tiroteio, no qual Puig Antich acaba ferido e um jovem guarda civil, Francisco Anguas Barragán, é morto.
  
Execução
Puig Antich é então encarcerado e acusado de ser o autor dos disparos que causaram a morte de Anguas Barragán, e posteriormente julgado num conselho de guerra e condenado à morte por um renizadas manifestações pedindo a comutação da pena capital, mas Franco mantém-se firme e não concgime com sede de vingança pelo atentado contra a vida de Carrero Blanco. Por toda a Europa são orgaede o indulto. Numa cela da Cadeia Modelo de Barcelona, em 2 de março de 1974 às 09.40 horas, Salvador Puig Antich foi a última pessoa da história da Espanha a ser executado pelo garrote vil.

(imagem daqui)


Cinema, literatura e música
Em 2001, o jornalista catalão Francesc Escribano escreveu o libro Cuenta atrás - La historia de Salvador Puig Antich, no qual se propôs contar os factos que levaram à execução de Puig Antich. Em setembro de 2006, com um roteiro baseado no livro de Escribano, estreia o filme espanhol Salvador, protagonizado por Daniel Brühl e dirigido por Manuel Huerga.
Tanto o livro como o filme têm recebido fortes críticas por parte de antigos militantes do MIL, companheiros de militância de Salvador, que afirmam que ambos esvaziam de conteúdo político o personagem de Puig Antich, ao mesmo tempo em que dignificam falsamente as imagens de seu carcereiro, Jesús Irurre, do juiz militar que o condenou e dos membros da Brigada Político-Social da polícia franquista.
O cantor Joan Isaac compôs a música "A Margalida" em homenagem a Puig Antich; Lluís Llach também dedicou a canção "I si canto trist" a sua memória, presente na banda sonora do filme Salvador.


Marie Fredriksson, a vocalista dos Roxette, faz hoje sessenta anos

Marie Fredriksson (Össjö, 30 de maio de 1958) é uma cantora e compositora sueca, vocalista da dupla Roxette, ao lado de Per Gessle. Dona de uma bem sucedida carreira a solo na Suécia, Marie alcançou, ao lado de Per Gessle, sucesso internacional a partir do final dos anos 80, com seis canções no Billboard Hot 100.
 
 

Voltaire morreu há 240 anos

François-Marie Arouet, mais conhecido pelo pseudónimo de Voltaire (Paris, 21 de novembro de 1694 - Paris, 30 de maio de 1778), foi um escritor, ensaísta, deísta e filósofo iluminista francês.
Conhecido pela sua perspicácia e espirituosidade na defesa das liberdades civis, inclusive liberdade religiosa e livre comércio, é uma dentre muitas figuras do Iluminismo cujas obras e ideias influenciaram pensadores importantes tanto na Revolução Francesa quanto na Americana. Escritor prolífico, Voltaire produziu cerca de 70 obras em quase todas as formas literárias, assinando peças de teatro, poemas, romances, ensaios, obras científicas e históricas, mais de 20 mil cartas e mais de 2 mil livros e panfletos.
Foi um defensor aberto da reforma social apesar das rígidas leis de censura e severas punições para quem as quebrasse. Um polemista satírico, frequentemente usou suas obras para criticar a Igreja Católica e as instituições francesas do seu tempo. Voltaire é o patriarca de Ferney. Ficou conhecido por dirigir duras críticas aos réis absolutistas e aos privilégios do clero e da nobreza. Por dizer o que pensava, foi preso duas vezes e, para escapar a uma nova prisão, refugiou-se na Inglaterra. Durante os três anos em que permaneceu naquele país, conheceu e passou a admirar as ideias políticas de John Locke.
 

Mel Blanc nasceu há 110 anos

Melvin Jerome "Mel" Blanc (São Francisco, 30 de maio de 1908 - Los Angeles, 10 de julho de 1989) foi um dobrador norte-americano.

Carreira
Foi membro da Ordem DeMolay. Ganhou fama dando vozes a desenhos animados. Iniciou a sua carreira em participações não creditadas em desenhos da Warner em 1937 com Porky's Road Race, depois fez as vozes de Porky Pig e Daffy Duck no desenho Porky's Duck Hunt. Após o sucesso, passou a dar vozes a maioria dos personagens de Bugs Bunny, incluindo ao próprio, nos cinquenta anos seguintes.
Blanc também deu vozes ao Pica-Pau, de Walter Lantz, em três desenhos animados, em 1940, (do qual, curiosamente, a risada é original do Happy Rabbit, personagem que se tornaria Bugs Bunny). Blanc só começou a ser creditado nas curtas metragens dos Looney Tunes quando assinou um contrato de exclusividade com a Warner, e por causa disso não pode continuar a trabalhar para Walter Lantz.
Walter Lantz não conseguiu encontrar um ator que reproduzisse a risada para o Pica-Pau. Então  usou a gravação da risada de Blanc nos próximos desenhos que produziu. Isso lhe renderia, mais tarde, processos de Mel Blanc contra Lantz, no entanto, o juíz negou o processo de Blanc ficando do lado de Walter Lantz (devido ao facto de não ter registado a voz antes de sair dos estúdios Universal).
Durante as décadas de 60 e 70, Blanc também mostrou o seu talento em episódios dos desenhos Scooby-Doo, The Flintstones, The Jetsons, The Pink Panther e na série de Tom and Jerry, onde deu voz a Tom na altura em que Chuck Jones estava na produção da série.
As últimas participações que fez foram em 1989, dando vozes a Porky Pig e Daffy Duck, no especial de 50 anos, e (postumamente) em 1990 como Cosmo Spacely, em Jetsons: The Movie.

Morte
Blanc começou a fumar quando tinha apenas nove anos de idade. Aos 77 anos, foi-lhe diagnosticado um enfisema, o que o levou a parar de fumar. Em 19 de maio de 1989, Blanc foi internado no hospital Cedars-Sinai Medical Center pela sua família, quando notaram que teve uma crise de tosse durante a filmagem de um anúncio. A saúde de Blanc piorou e os médicos descobriram que ele tinha doença arterial coronária em estado avançado.
Faleceu dia 10 de julho de 1989, no mesmo hospital que foi internado, em Los Angeles, aos 81 anos de idade. Mel está enterrado no cemitério Hollywood Forever "o cemitério das celebridades". Na sua lápide está escrito "Mel Blanc Man of 1000 voices" (Mel Blanc - Homem de mil vozes) devido ao seus vários trabalhos de dobragem.

terça-feira, maio 29, 2018

A instituição que acabou com a Monarquia Constitucional e deu cabo da I república, a Carbonária, foi lançada em Portugal há 170 anos

(imagem daqui)

Alta Venda (1848) - O Conimbricense (18 de julho de 1905) refere que "o General Joaquim Pereira Marinho, tendo recebido do estrangeiro autorização para poder estabelecer a Carbonária em Portugal, delegou poderes, em relação a Coimbra, no sr. Padre António de Jesus Maria da Costa (B. P. Ganganelli), para poder levantar choças em toda a parte onde julgasse conveniente regularizá-las, dirigi-las, uniformizá-las e relacioná-las entre si". Segundo os Estatutos da Carbonária Lusitana, existia três Câmaras: Alta Venda (Vendicta Coinimbricense), Barracas e Choças. O artigo 1º dos Estatutos rezava assim: «A Sociedade Carbonária é uma Ordem philantrophica, que tem por fim manter a verdadeira liberdade do paiz e o socorro mutuo dos seus consócios».
Em Coimbra, a 29 de maio de 1848, deu-se inicio à Carbonária Lusitana, sendo eleito Sup. Cons. da Alta Venda, o referido Padre António Maria da Costa. A sua primeira reunião foi na Rua da Ilha. Além da Alta Venda, instalaram-se as Barracas: Egualdade e União; e as Choças, 16 de Maio (depois Segredo) e Fraternidade e Liberdade. Alguns dos carbonários iniciados foram, entre muitos: Abílio de Sá Roque (Robespierre), Adelino António das Neves e Mello (Napoleão), dr. António José Rodrigues Vidal (Odorico), dr. António Luiz de Sousa H. Secco (Cicoso), António Marciano de Azevedo (Sidney), Cassiano Tavares Cabral (Nuno Alvares Pereira), dr. Francisco Fernandes da Costa (Timon 2), João Gaspar Coelho (Archimedes), dr. João Lopes de Moraes (Dupont), José António dos Santos Neves Dória (Huffland), José de Gouveia Lucena Almeida Beltrão (Lamartine), dr. Raymundo Venâncio Rodrigues (Washington), etc. Aconteceu que em Outubro de 1848, reuniu-se a Alta Venda, na Quinta de Coselhas do Padre Maria da Costa, para eleições, tendo sido eleito Sup. Cons. o dr. Francisco Fernandes da Costa. Sucede que ficando "despeitado" o Padre Maria da Costa, entendeu guardar o livro da matricula e todos os documentos relativos à Carbonária, apesar dos esforços feitos para a entrega dos documentos, pelo que foi riscado do quadro da Ordem. Pelo que diz o Conimbricense, chegou a contar a Carbonária à volta de 500 membros, quase todos armados, dado até uma das condições de adesão à Ordem, ser "possuir os carbonários ocultamente uma arma com competente cadastro". [in Conimbricense, 1905] 

in Almocreve das Tretas - post de masson

Bob Hope nasceu há 115 anos

Bob Hope, nome artístico de Leslie Townes Hope (Londres, 29 de maio de 1903 - Los Angeles, 27 de julho de 2003), foi um comediante norte-americano, nascido na Inglaterra. Criado nos Estados Unidos, formou na década de 40, ao lado do cantor e ator Bing Crosby, uma das mais famosas e influentes duplas cómicas do cinema.
Embora nunca tenha ganho um Óscar pelas uma das suas representações no cinema, o comediante recebeu dois Óscares honorários pelas suas contribuições para o cinema. Foi durante vários anos o apresentador da festa de entrega desse prémio.
Faleceu aos 100 anos de idade, de pneumonia. Foi sepultado no Bob Hope Memorial Garden, San Fernando Mission Cemetery, Los Angeles, nos Estados Unidos.
 

O Everest foi finalmente conquistado há 65 anos - II

(imagem daqui)


Sermão da montanha

...................1.


...................Cho Oyo
...................Dhaulagiri
...................Evereste
...................Gasherbrum II
...................Gasherbrum I
...................Lhotse
...................Kangchenjunga
...................Sishma Pangma
...................K 2
...................Makalu
...................Broad Peak
...................Manaslu
...................Nanga Parbat
...................Annapurna
......................

2.


Quando chegares ao cimo da montanha
continua a subir



in
O Novíssimo Testamento e outros poemas (2012) - Jorge Sousa Braga

Danny Elfman - 65 anos

Daniel (Danny) Robert Elfman (Los Angeles, California, 29 de maio de 1953) é um cantor e compositor norte-americano de origem alemã, um dos maiores músicos da história dos Estados Unidos. Responsável por diversas bandas musicais do cinema em Hollywood e foi vocalista e líder do grupo pop new wave Oingo Boingo que vendeu milhões no mundo inteiro nos anos 80 e 90.
É casado atualmente com a atriz Bridget Fonda, com quem tem um filho chamado Oliver, nascido em janeiro de 2005. Ele também é pai de duas filhas de um casamento anterior.
Inciou-se na música como líder da banda Oingo Boingo, fundada por seu irmão Richard Elfman em 1972, cujo maior sucesso foi a canção "Stay", nos anos 80. Esta e outras músicas foram usadas como banda sonora em filmes, dos quais o mais conhecido foi em Que Loucura de Mulher (Mulher Nota Mil, no Brasil), com uma música com o mesmo título.
O seu estilo, marcadamente operístico e dramático já era percebido em seu primeiro trabalho, "Forbidden Zone". Como membro da Oingo Boingo participou da banda sonora de diversos filmes, na década de 80.
Trabalhou em 2007 com a banda de heavy metal e hard rock Avenged Sevenfold na orquestração da música A Little Piece Of Heaven. Inclusive esta música foi lançada como clipe pela banda tendo sido muito elogiada como uma música obscura, meio-circense com leve toques de necrofilia.
Em 1989, Danny compôs em apenas 2 dias a música que ficou marcada como tema de abertura da série de TV americana Os Simpsons.
Ele também é responsável pela música do filme Spider-Man (seu trabalho mais importante), da música Face To Face da banda de gothic rock Siouxsie And The Banshees, quem faz parte da banda sonora de Batman Returns.


O Everest foi finalmente escalado há 65 anos...

O Everest visto de Kala Patthar
   
O monte Everest (ou Evereste) é a mais alta montanha da Terra. Está localizado na cordilheira do Himalaia, na fronteira entre a República Popular da China (Tibete) e o Nepal. Em nepalês, o pico é chamado de Sagarmatha (rosto do céu), e em tibetanoChomolangma ou Qomolangma (mãe do universo).

Nome e altitude
O Everest foi assim chamado por Sir Andrew Scott Waugh, o governador-geral da Índia colonial britânica, em homenagem a seu predecessor, Sir George Everest.
Radhanath Sikdar, um matemático e topógrafo indiano de Bengala, foi o primeiro a identificar o Everest como a montanha mais alta do globo, de acordo com seus cálculos trigonométricos em 1852. Alguns indianos pensam que o pico deveria ser chamado Sikdar e não Everest.
  
Rotas de escalada
O monte Everest tem duas rotas principais de ascensão, pelo cume sudeste no Nepal e pelo cume nordeste no Tibete, além de mais 13 outras rotas menos utilizadas. Das duas rotas principais a de sudeste é a tecnicamente mais fácil e a mais frequentemente utilizada. Esta foi a rota utilizada por Edmund Hillary e Tenzing Norgay em 1953. Contudo, a escolha por esta rota foi mais por questões políticas do que por planeamento de percurso, quando a fronteira do Tibete foi fechada aos estrangeiros em 1949.
A maioria das tentativas é feita entre abril e maio antes do período das monções porque uma mudança na jet stream nesta época do ano reduz a velocidade média das rajadas de vento. Ainda que algumas vezes sejam feitas tentativas após o período da monções em setembro e outubro, o acumular de neve causado pelas monções torna a escalada ainda mais difícil.
  
A primeira ascenção
Desde 1921, diversas tentativas de escalada foram feitas. Em 8 de junho de 1924, George Mallory e Andrew Irvine, ambos britânicos, fizeram uma tentativa de ascensão da qual jamais retornaram. Não se sabe se atingiram o pico e morreram na descida, ou se não chegaram até ele, já que o corpo de Mallory, encontrado em 1999, estava com objetos pessoais, mas sem a foto da esposa, que ele prometera deixar no pico. A primeira ascensão até o topo foi feita pela expedição anglo-neozelandesa em 1953, dirigida por John Hunt. O pico foi alcançado em 29 de maio desse ano por Edmund Hillary e Tenzing Norgay.
  

Sir Edmund Percival Hillary (Tuakau, 20 de julho de 1919 - Auckland, 11 de janeiro de 2008) foi um alpinista e explorador neozelandês, famoso principalmente pela primeira escalada bem sucedida do Monte Everest. Ele e o guia sherpa Tenzing Norgay atingiram os 8850 metros do cume em 29 de maio de 1953.
Nascido na Ilha Norte, próximo a Auckland e iniciou-se no alpinismo durante a adolescência, obtendo sua primeira subida significativa em 1939. Durante a Segunda Guerra Mundial foi navegador da Royal New Zealand Air Force. Participou de uma fracassada expedição neozelandesa ao Everest em 1951 antes de tomar parte da bem-sucedida tentativa britânica de 1953. Escalou outros dez picos do Himalaia em visitas posteriores em 1956, 1960-61 e 1963-65. Alcançou também o Polo Sul, como parte da Expedição Britânica Trans-Antártica, em 4 de janeiro de 1958.
Foi nomeado cavaleiro da Ordem do Império Britânico em 16 de julho de 1953, membro da Ordem da Nova Zelândia em 1987 e cavaleiro da Ordem da Jarreteira em 23 de abril de 1995.
Hillary devotou muito de sua vida para ajudar o povo Sherpa do Nepal através da Himalayan Trust que ele fundou e à qual dedicou grande parte de seu tempo e energia. Devido aos seus esforços conseguiu construir várias escolas e hospitais nessa remota região do Himalaia. Tem declarado que considera esta como sua mais importante realização. Foi também presidente honorário da American Himalayan Foundation, uma sociedade sem fins lucrativos norte-americana que contribui com a melhora nas condições ambientais e de vida no Himalaia.
Foi dele a ideia de construir o aeroporto de Lukla, que aumentou o turismo de estrangeiros, uma das grandes fontes de renda do Nepal. Este aeroporto nas montanhas é a base de onde partem os grupos de trekking no Himalaia.
O Himalayan Trust e The Sir Edmund Hillay Foundation, juntos, construíram 25 escolas, dois hospitais e doze clínicas médicas. Construíram pontes sobre rios, campos de pouso para pequenos aviões, reergueram templos budistas e centros culturais. Criaram um "berçário de árvores", que replantou, desde 1990, um milhão de mudas no Parque Nacional de Sagarmatha.
Para marcar a ocasião do aniversário de 50 anos da primeira escalada bem sucedida do Everest, o governo nepalês conferiu a cidadania honorária a Edmund Hillary, numa celebração especial do jubileu de ouro, na capital, Kathmandu. Edmund Hillary foi o primeiro cidadão estrangeiro a receber tal honra no Nepal.
Edmund Hillary faleceu em 11 de janeiro de 2008, num hospital em Auckland, na Nova Zelândia, aos 88 anos de idade.
Sardar Tenzing Norgay (15 de maio de 1914 - 9 de maio de 1986) foi um alpinista e guia de alta montanha sherpa nepalês, tendo sido o primeiro homem a chegar ao topo do monte Everest, em companhia de Edmund Hillary.
   
Depois de várias tentativas, Norgay conseguiu estar entre os primeiros a chegar ao cume do monte Everest, quando da expedição liderada por John Hunt em 29 de maio de 1953. Edmund Hillary e Tenzing Norgay foram os primeiros a atingir o pico.
Uma vez que não era conhecida a data exata do seu nascimento, ele passou a usar a data desta vitória para celebrar o seu aniversário.
Em 1952, Tenzing tinha atingido uma altitude jamais alcançada anteriormente, 8599 m, com a equipa de uma expedição suíça dirigida por Raymond Lambert. Tenzing tornou-se em seguida responsável pelo treinamento in situ do Instituto de Alpinismo do Himalaia (Himalayan Montaineering Institute), em Darjeeling. Em 1978 ele fundou a empresa Tenzing Norgay Adventures, propondo escaladas no Himalaia.
Desde 2003, essa empresa é dirigida pelo filho de Tenzing Norgay e que se chama Jamling Tenzing Norgay, que também escalou o Everest em 1996.
  

Annette Bening faz hoje sessenta anos

Annette Carol Bening (Topeka, 29 de maio de 1958) é uma atriz norte-americana conhecida por seu trabalho em filmes como Bugsy (1991) e American Beauty (1999).

O escritor Juan Ramón Jiménez morreu há sessenta anos

Juan Ramón Jiménez Mantecón (Moguer, 23 de dezembro de 1881 - San Juan, 29 de maio de 1958) foi um poeta espanhol. Pela sua oposição ao regime franquista foi obrigado a exilar-se nos Estados Unidos, no ano de 1936 . Recebeu o Nobel de Literatura de 1956.
A sua obra teria grande influência sobre a poesia de vanguarda espanhola, a chamada geração de 1927, a qual incluia Federico Garcia Lorca e Rafael Alberti.


El amor en el mar

El hombre,
con el hombre,
en cuanto que hombre.
Con dedos de mujer, digo:
Teresa, Juan, mostradme el camino.
Porque soy un hombre,
entre hombres,
con más hombres,
y más y más hombres.

Silvia me acompaña.
Y me sigue allá a donde voy.
Porque es un hombre.
Y el hombre, con el hombre,
y con muchos más hombres,
llega a ser hombre.

El hombre.

A queda de Constantinopla foi há 565 anos


Denomina-se queda de Constantinopla a conquista da capital bizantina pelo Império Otomano sob o comando do sultão Maomé II, na terça-feira, 29 de maio de 1453. Isto marcou não apenas a destruição final do Império Romano do Oriente, e a morte de Constantino XI, o último imperador bizantino, mas também a estratégica conquista crucial para o domínio otomano sobre o Mediterrâneo oriental e os Bálcãs. A cidade de Constantinopla permaneceu capital do Império Otomano até a dissolução do império em 1922, e foi oficialmente renomeada Istambul pela República da Turquia em 1930.
A queda de Constantinopla para os turcos otomanos foi um evento histórico que segundo alguns historiadores marcou o fim da Idade Média na Europa, e também decretou o fim do último vestígio do Império Bizantino.
Constantinopla é o antigo nome da cidade de Istambul, na atual Turquia. O nome original era Bizâncio e era uma referência ao imperador romano Constantino I, que tornou esta cidade a capital do Império Romano em 11 de maio de 330.
O cisma entre Igrejas Católica e Ortodoxa manteve Constantinopla distante das nações ocidentais, e mesmo durante os cercos de turcos muçulmanos, não conseguira mais do que indiferença de Roma e seus aliados.
Em uma última tentativa de aproximação, tendo em vista a constante ameaça turca, o imperador João VIII Paleólogo promoveu um concílio em Ferrara, na Itália, onde as diferenças entre as duas fés foram rapidamente resolvidas. Entretanto, a aproximação provocou tumultos entre a população bizantina, dividida entre os que rejeitavam a igreja romana e os que apoiavam a manobra política de João VIII.
João VIII morrera em 1448, e seu filho Constantino assumiu o trono no ano seguinte. Era uma figura popular, tendo lutado na resistência bizantina no Peloponeso frente ao exército otomano, mas seguia a linha de seu pai na conciliação das igrejas oriental e ocidental, o que causava desconfiança não só entre o clero bizantino como também no sultão Murad II, que via esta aliança como um ameaça de intervenção das potências ocidentais na resistência à sua expansão na Europa.
Em 1451, Murad II morreu, sendo sucedido por seu jovem filho Maomé II (ou Mahmed II). Inicialmente, Maomé prometera não violar o território bizantino. Isto aumentou a confiança de Constantino que, no mesmo ano se sentiu seguro o suficiente para exigir o pagamento de uma anuidade para a manutenção de um obscuro príncipe otomano, mantido como refém, em Constantinopla. Furioso mais pelo ultraje do que pela ameaça a seu parente em si, Maomé II ordenou os preparativos para um cerco total à capital bizantina.
O pavor agia como uma epidemia, corroendo os nervos dos patrícios, dos nobres, da corte e do povo em geral. A situação piorou ainda mais quando o sultão mandara expor 76 soldados cristãos empalados por seus carrascos na frente das muralhas para que os habitantes de Constantinopla soubessem o destino que os aguardava.
Dias mais depressivos eles tiveram antes, no momento em que a grande bombarda turca (chamada de Grã Bombarda) um monstro de bronze e de oito metros de comprimento e de sete toneladas, que os sitiantes trouxeram de longe, arrastado por 60 bois e auxiliado por um contingente de 200 homens (ele era dividido ao meio para melhor facilitação do transporte), começara a despejar balas de 550 quilos contra as portas e as muralhas da cidade. Parecia um raio atirado dos céus para vir arrasar com as expectativas de salvação dos cristãos. Pela frente os turcos invasores tinham uma linha de 22 km de muralhas e 96 torres bem fortificadas ainda por vencer, mas para os cristãos era pior, pois somente viam a sombra da foice da morte.
Os dois lados se prepararam para a guerra. Os bizantinos, agora com a simpatia das nações católicas, enviaram mensageiros às nações ocidentais implorando por reforços, e conseguindo promessas. Três navios genoveses contratados pelo Papa estavam a caminho com armas e provisões. O Papa ainda havia enviado o cardeal Isidro, com 300 arqueiros napolitanos para sua guarda pessoal. Os venezianos enviaram em meados de 1453 um reforço de 800 soldados e 15 navios com suprimentos, enquanto os cidadãos venezianos residentes em Constantinopla aceitaram participar das defesas da cidade. A capital bizantina ainda recebeu reforços dos cidadãos de Pera (atual Beyoğlu) e genoveses renegados, entre os quais Giovanni Giustiniani Longo, que se encarregaria das defesas da muralha leste, e 700 soldados. Tonéis de fogo grego, armas de fogo, e todos os homens e jovens capazes de empunhar uma espada e um arco foram reunidos. Entretanto, as forças bizantinas provavelmente não chegavam a 7 mil soldados e 26 navios de guerra ancorados no Corno de Ouro.
Os otomanos, por sua vez, iniciaram o cerco construindo rapidamente uma fortaleza 10 km ao norte de Constantinopla. Maomé II sabia que os cercos anteriores haviam fracassado porque a cidade recebia suprimentos pelo mar, então tratou de bloquear as duas entradas do mar de Mármara, com uma fortaleza armada com 3 canhões no ponto mais estreito do Bósforo, e pelo menos 125 navios ocupando Dardanelos, o mar de Mármara e o oeste do Bósforo.
Maomé ainda reuniu um exército estimado em 100 mil soldados, 80 mil dos quais soldados turcos profissionais - os demais recrutas capturados em campanhas anteriores, mercenários, aventureiros e renegados cristãos, que seriam usados para os ataques diretos. Cerca de 5.000 desses soldados eram janízaros, a elite do exército otomano. No início de 1452, um engenheiro de artilharia húngaro chamado Urbano ofereceu seus serviços ao Sultão. Maomé o fez responsável pela instalação dos canhões em sua fortaleza.
O cerco começou oficialmente em 6 de abril de 1453, quando o grande canhão disparou o primeiro tiro em direção ao vale do Rio Lico, que penetrava em Constantinopla por uma depressão sob a muralha que possibilitava o posicionamento da bombarda em uma parte mais alta. A muralha, até então imbatível naquele ponto, não havia sido construída para suportar ataques de canhões, e em menos de uma semana começou a ceder. Todos os dias, ao anoitecer, os bizantinos se esgueiravam para fora da cidade para reparar os danos causados pelo canhão com sacos e barris de areia, pedras estilhaçadas da própria muralha e paliçadas de madeira. Os otomanos evitaram o ataque pela costa, pois as muralhas eram reforçadas por torres com canhões e artilheiros que poderiam destruir toda a frota em pouco tempo. Por isso, o ataque inicial se restringiu a apenas uma frente, o que possibilitou tempo e mão de obra suficientes aos bizantinos para suportarem o assédio.
No início do cerco, os bizantinos conseguiram duas vitórias animadoras. Em 12 de abril, o almirante búlgaro Suleimã Baltoghlu, a serviço do sultão, foi repelido pela armada bizantina ao tentar forçar a passagem pelo Corno de Ouro. Seis dias depois, o sultão Maomé II tentou um ataque à muralha danificada no vale do Licos, mas foi derrotado por um contingente bem menor, mas mais bem armado de bizantinos, sob o comando de Giustiniani.
Em 20 de abril os bizantinos avistaram os navios enviados pelo Papa, mais um outro navio grego com grãos da Sicília, que atravessaram o bloqueio de Dardanelos quando o Sultão deslocou seus navios para o mar de Mármara. Baltoghlu tentou interceptar os navios cristãos, mas viu sua frota ser destruída por ataques de fogo grego despejado sobre suas embarcações. Os navios chegaram com êxito ao Corno de Ouro, e Baltoghlu foi humilhado publicamente pelo Sultão e dispensado.
Em 22 de abril, o sultão aplicou um golpe estratégico nas defesas bizantinas. Impossibilitados de atravessar a corrente que fechava o Corno de Ouro, o sultão ordenou a construção de uma estrada de rolagem ao norte de Pera, por onde os seus navios poderiam ser puxados por terra, contornando a barreira. Com os navios posicionados em uma nova frente, os bizantinos logo não teriam recursos para reparar suas muralhas. Sem escolha, os bizantinos se viram forçados a contra-atacar, e em 28 de abril tentaram um ataque surpresa aos turcos no Corno de Ouro, mas foram descobertos por espiões e executados. Os bizantinos então decapitaram 260 turcos cativos e arremessaram seus corpos sobre as muralhas do porto.
Bombardeados diariamente em duas frentes, os bizantinos raramente eram atacados pelos soldados turcos. Em 7 de maio o Sultão tentou um novo ataque ao vale do Lico, mas foi novamente repelido. No final do dia, os otomanos começaram a mover uma grande torre de assédio, mas durante a noite soldados bizantinos conseguiram destruí-la antes que fosse usada. Os turcos também tentaram abrir túneis por baixo das muralhas, mas os gregos cavavam do lado interno e atacavam de surpresa com fogo ou água.
A mão de obra estava sobrecarregada, os soldados cansados e os recursos escasseando, e o próprio Constantino XI coordenava as defesas, inspecionava as muralhas e reanimava as tropas por toda a cidade.

A resistência de Constantinopla começou a ruir frente ao desânimo causado por uma série de maus presságios. Na noite de 24 de maio houve um eclipse lunar, relembrando aos bizantinos uma antiga profecia de que a cidade só resistiria enquanto a lua brilhasse no céu. No dia seguinte, durante uma procissão, um dos ícones da Virgem Maria caiu no chão. Logo em seguida, uma tempestade de chuva e granizo inundou as ruas. Os navios prometidos pelos venezianos ainda não haviam chegado e a resistência da cidade estava no seu limite.
Ao mesmo tempo, os turcos enfrentavam problemas. O custo para sustentar um exército de 100 mil homens era muito grande, e oficiais comentavam da ineficiência das estratégias do Sultão até então. Maomé II se viu obrigado a lançar um ultimato a Constantinopla: os turcos poupariam as vidas dos cristãos se o imperador Constantino XI entregasse a cidade. Como alternativa, prometeu levantar o cerco se Constantino pagasse um pesado tributo. Com os tesouros vazios desde o saque feito pela Quarta Cruzada, Constantino foi obrigado a recusar a oferta, e Maomé lançou um ataque rápido e decisivo.

Ataque final
Maomé II ordenou que as tropas descansassem no dia 28 de maio para se prepararem para o assalto final no dia seguinte. Pela primeira vez em quase dois meses não se ouviu o barulho dos canhões e das tropas em movimento. Para quebrar o silêncio e levantar o moral para o momento decisivo, todas as igrejas de Constantinopla tocaram seus sinos por todo o dia.
Durante a madrugada do dia 29 de maio de 1453, Maomé lançou um ataque total às muralhas, composto principalmente por mercenários e prisioneiros, concentrando o ataque no vale do Lico. Por duas horas, o contingente superior de mercenários europeus foi repelido pelos soldados bizantinos sob o comando de Giovanni Giustiniani Longo, providos de melhores armas e armaduras e protegidos pelas muralhas. Mas com as tropas cansadas, teriam agora que enfrentar o exército regular de 80 mil turcos.
O exército turco atacou por mais duas horas, sem vencer a resistência bizantina. Então abriram espaço para o grande canhão, que abriu uma brecha na muralha por onde os turcos concentraram seu ataque. Constantino XI em pessoa coordenou uma cadeia humana que manteve os turcos ocupados enquanto a muralha era consertada. O Sultão então lançou mão dos janízaros, que escalavam a muralha com escadas. Mas após mais uma hora de combates, os janízaros ainda não haviam conseguido entrar na cidade.
Com os ataques concentrados no vale do Lico, os bizantinos cometeram a desatenção de deixar o portão da muralha noroeste semi-aberto. Um destacamento otomano penetrou por ali e invadiu o espaço entre as muralhas interna e externa. Neste momento, o comandande Giustiniani fora ferido e havia sido retirado às pressas para um navio. Sem a sua liderança, os soldados gregos lutaram desordenadamente contra os disciplinados turcos. Diz-se que no último momento, o imperador Constantino XI desembainhou a espada e partiu para a luta, e nunca mais foi visto.
Giustiniani também viria a morrer mais tarde em virtude dos ferimentos na ilha grega de Quios, onde encontrava-se ancorada a prometida esquadra veneziana à espera de ventos favoráveis.

A entrada de Maomé II em Constantinopla, por Jean-Joseph-Benjamin Constant

Desesperados, os sobreviventes correram para suas casas a fim de salvar suas famílias. Muitos fugiram em navios, quando os marinheiros turcos viram que a cidade caíra e poderiam aproveitar para participar do saque. Os turcos saquearam e mataram o quanto puderam. A Catedral de Santa Sofia (hoje conhecida como Hagia Sophia), o coração de todo o cristianismo ortodoxo, viu-se repleta de refugiados à espera de um milagre que não aconteceu: os clérigos foram mortos e as freiras capturadas. Maomé II entrou na cidade à tarde em desfile triunfal e ordenou que a catedral fosse consagrada como mesquita. Talvez por ter considerado a cidade por demais destruída, o sultão ordenou o fim dos saques e da destruição no mesmo dia (contrariando a promessa de 3 dias de saques que fizera antes da guerra). Terminou com 50 mil presos, entre os quais soldados, clérigos e ministros. Este contingente bizantino recebeu autorização para viver na cidade sob a autoridade de um novo patriarca, Genádio, designado pelo próprio sultão para se assegurar de que não haveria revoltas.
Caía finalmente, depois de mais de dez séculos, a maçã de prata ou simplesmente Constantinopla, capital do Império Romano do Oriente.