terça-feira, novembro 28, 2017

Ernst Rohm, o líder das SA nazis, nasceu há 130 anos

Ernst Röhm (ou Roehm) (Munique, 28 de novembro de 1887; Munique, prisão de Stadelheim, 2 de julho de 1934), foi um oficial alemão, co-fundador das Sturmabteilung (SA) nazis, "Tropa" ou Divisão de Assalto do Partido Nazi (NSDAP). As SA precederam a Schutzstaffel, Esquadra de Proteção do Partido Nazi. As SA eram integradas por "arruaceiros".
Segundo Gordon Williamson, "Ernst Röhm tinha real interesse no NSDAP e, de facto, aderiu ao movimento reconhecendo em Hitler as qualidades de alguém que poderia incitar as massas com a sua oratória quase hipnótica. A intenção de Ernst Röhm, contudo, nunca foi tornar-se um seguidor de Hitler, mas, em vez disso, utilizar o NSDAP para alimentar as suas próprias ambições pelo poder político e militar".
O seu rosto estava coberto de feridas, algumas adquiridas no campo de batalha; Röhm era homossexual e tal facto foi divulgado à sociedade por um jornal a partir de cartas enviadas de Röhm a possíveis amantes, o mesmo chegou a apoiar um movimento de direitos humanos, a SA era famosa por vários membros terem uma "vida sexual escandalosa", porém Hitler dizia que a mesma não era uma associação moral e sim uma "agremiação de lutadores". Foi assassinado um dia após a Noite das Facas Longas na cela da sua prisão em Munique após recusar matar-se como forma de confessar os seus supostos planos para levar as SA ao controle do Reich. Ernst Röhm teve papel preponderante na formação das SA como o braço armado do então crescente movimento nazi. De acordo com muitos historiadores, teria sido ele o homem que induziu Hitler a seguir uma carreira política, ao ver um discurso exaltado do Führer num bar de Munique. Pela sua participação (e lealdade a Hitler) no Putsch da Cervejaria, foi posteriormente nomeado Stabschef (comandante-em-chefe) das SA, a primeira milícia nazi.
 

Enviar um comentário