sábado, junho 10, 2017

A Guerra dos Seis Dias terminou há 50 anos


Conflito Árabe-Israelita
1967 Six Day War - conquest of Sinai 7-8 June.jpg
Esquema da conquista da península do Sinai durante a Guerra dos Seis Dias
Data 5 junho de 1967 - 10 junho de 1967
Local Oriente Médio: Israel, Cisjordânia, Península do Sinai, Colinas de Golã.
Desfecho Conquista Israelita dos territórios invadidos
Beligerantes
Flag of Israel.svg Israel Flag of Egypt.svg Egito
Flag of Syria.svg Síria
Flag of Jordan.svg Jordânia
Flag of Iraq (1963-1991); Flag of Syria (1963-1972).svg Iraque
Apoiadores:
Comandantes
Flag of Israel.svg Levi Eshkol
Flag of Israel.svg Yitzhak Rabin
Flag of Israel.svg Mordechai Gur
Flag of Israel.svg Ariel Sharon
Flag of Israel.svg Moshe Dayan
Flag of Syria.svg Hafez al-Assad
Flag of Jordan.svg Abdul Munim Riad
Flag of Egypt.svg Abdel Hakim Amer
Flag of Egypt.svg Gamal Abdel Nasser
Forças
264 000 Soldados
300 Caças
800 Tanques
Egito: 240 000 Soldados
Síria, Jordânia e Iraque: 307 000 Soldados
957 Caças
2.504 Tanques
Baixas
Oficiais
779 Mortos
2 563 Feridos
15 aprisionados
46 caças abatidos
Estimativas
21 000 mortos
45 000 feridos
6 000 aprisionados
400 caças abatidos

A Guerra dos Seis Dias foi um conflito armado que opôs Israel a uma coligação de países árabes - Egito, Jordânia e Síria, apoiados pelo Iraque, Kuwait, Arábia Saudita, Argélia e Sudão. O crescimento da tensão entre os países árabes e Israel, em meados de 1967, levou ambos os lados a mobilizarem as suas tropas. O conflito de facto iniciou-se quando a força aérea israelita lançou uma grande ofensiva contra as bases da força aérea egípcia no Sinai. Israel alegou que o Egito preparava-se para fazer guerra contra si e que o ataque era uma ação preventiva. Se os países árabes realmente estavam se mobilizando para avançar contra os israelitas ou se a sua preparação era meras medidas defensivas, ainda é assunto de debates e controvérsia até aos nossos dias.

Enviar um comentário