terça-feira, fevereiro 21, 2017

A sonda Luna 20 chegou à Lua há 45 anos

Luna 20 foi a designação da segunda missão robótica bem sucedida, conduzida pela União Soviética, com o objetivo de pousar na Lua e regressar com uma amostra do solo lunar para a Terra. O foguetão usado nessa missão era do tipo E-8-5.

O foguetão consistia de duas partes interligadas: um de descida e um de subida montada sobre o primeira. Aparte de descida era um cilindro montado sobre um conjunto de tanques esféricos com quatro "pernas", um motor principal e jatos auxiliares para atuar durante a descida diminuindo a velocidade. O estágio de subida, era um cilindro menor com o topo arredondado. Ele carregava um recipiente hermeticamente fechado para a amostra de solo dentro de uma cápsula de reentrada esférica.
A missão 


Local de pouso da Luna 20, fotografado pelo LRO
 
Lançamento
O lançamento da Luna 20, ocorreu a 14 de fevereiro de 1972 as 03:27:59 UTC, através de um foguete Proton-K, a partir da plataforma 81/24 do Cosmódromo de Baikonur que a levou a uma órbita de espera intermediária e em seguida impulsionada em direção à Lua.

Percurso e órbita
Depois de quatro dias e meio de voo em direção à Lua, que incluíram uma única manobra de correção de curso, realizada em 15 de fevereiro, a Luna 20 entrou em órbita circular a 100 km da superfície da Lua com 65° de inclinação, em 18 de fevereiro de 1972. Nessa órbita foram efetuados estudos sobre a gravidade lunar.

Pouso 
Três dias depois de entrar em órbita, em 21 de fevereiro, às 19:13:00 UTC a sonda disparou o seu foguete principal 267 segundos, para iniciar a descida para a superfície lunar. Um segundo disparo diminuiu a velocidade antes que a Luna 20 pousasse com sucesso na Lua, às 19:19:00 UTC de 21 de fevereiro de 1972, a 3°32' de latitude Norte e 56°33' de longitude Leste, numa região montanhosa conhecida como Terra Apollonius (ou serra Apollonius) próxima do Mare Fecunditatis (Mar da Fertilidade), a apenas 1,8 km do local de queda da Luna 18.

Recolha
Alguns minutos depois do pouso a sonda começou a transmitir imagens da superfície lunar. Uma broca automatizada perfurou alguns centímetros do solo lunar recolhendo amostras em seu interior. Em seguida suspendeu o recipiente com as amostras, depositando-o no interior da cápsula de reentrada esférica localizada no módulo de subida, no topo da sonda.

Regresso
Finalmente, depois de pouco menos de 28 horas na superfície lunar, o módulo de subida foi acionado partindo a Lua em direção à Terra, às 22:58:00 UTC de 22 de fevereiro de 1972. Três dias depois, sem necessidade de correção de curso, numa trajetória direta, a cápsula com 55 gramas de amostra de solo lunar reentrou na atmosfera terrestre. O paraquedas foi acionado e a cápsula pousou a 40 km ao Norte da cidade de Dzhezkazgan, no Cazaquistão, às 19:19 UTC de 25 de fevereiro de 1972.

Enviar um comentário