quarta-feira, novembro 30, 2016

Billy Idol - 61 anos

Billy Idol, nome artístico de William Albert Michael Broad (Stanmore, Middlesex, 30 de novembro de 1955), é um músico britânico.
Teve a ideia de se autodenominar Billy Idol devido aos desenhos animados Sport Billy dos quais era um acérrimo fã (daí o Idol). Começou a sua carreira levando para os concertos uma mala igual à dos desenhos animados dos quais era fã.
Carreira
Iniciou a sua carreira musical como integrante do Bromley Contingent, um grupo de seguidores do Sex Pistols, que incluía membros do The Clash e Siouxsie and the Banshees. Billy uniu-se a Tony James (que depois foi para os Sigue Sigue Sputnik e Sisters of Mercy) e ambos faziam parte da primeira formação da lendária e famosa banda punk Chelsea. Pouco depois deixaram o Chelsea e formaram a banda Generation X, cujo nome veio de um livro sobre a Cultura Rock da Juventude dos Anos 60. O Generation X que, para além do próprio Idol na guitarra e voz, tinha Tony James no baixo e John Towe na bateria, estourou em Londres em 1979.
Após três discos lançados, o grupo acaba em 1980 e já no ano seguinte, Billy Idol resolve investir numa carreira a solo. Mudou-se em definitivo para os Estados Unidos e, ao lado do respeitadíssimo guitarrista Steve Stevens, lançou grandes hits como "Dancing With Myself", "Mony Mony", "White Wedding", "Rebel Yell", "Eyes Without a Face", "Flesh For Fantasy", "Sweet Sixteen", "Don't Need a Gun" e "Cradle Of Love".
Em 19 de janeiro de 1991, Billy Idol fez a sua primeira apresentação no Brasil, na segunda edição do Rock In Rio. No dia seguinte, ele fez outra apresentação no Festival, que foi decidida em cima da hora pela produção, para substituir Robert Plant (ex-Led Zeppelin), que tinha cancelado, na véspera, a sua apresentação, com a justificação da Guerra do Golfo. Mas Idol não deixou a desejar e protagonizou, novamente, uma das melhores apresentações daquele festival.
O cantor permaneceu um longo tempo em silêncio na década de 90, onde lançou apenas o álbum "Cyberpunk". Em 2002, ele gravou o acústico “Storytellers” para o canal de televisão norte-americano VH1 e em 2005 volta as paradas com o álbum Devil's Playground.
Em 2008 lançou o CD e DVD "The Very Best Of Billy Idol: Idolize Yourself", uma coletânea dos principais sucessos, com duas faixas novas, John Wayne e New Future Weapon.
  
 
NOTA: para mim Billy Idol é, ao mesmo tempo, a alegria de um músico inesquecível e a tristeza de recordar uma amiga que partiu precocemente e que era a sua fã número um, a Lígia... Homenageemos ambos com uma música deste cantor:

Enviar um comentário