terça-feira, outubro 13, 2015

Cristovam Pavia e Manuel Bandeira partiram há 47 anos


In memoriam

Todos os anos são anos de morte
Os anos morrem por partes dia a dia
O poeta pode ser fraco ou ser forte
Por vezes vai dar uma volta e demora
A treze do mês de outubro foram-se embora
manuel bandeira e cristovam pavia
Todas as mortes nos matam um pouco
Seja a de um santo seja a de um louco
Na irmã morte vive a poesia:
Viva bandeira viva pavia


in Homem de Palavra(s) (1969) - Ruy Belo

Enviar um comentário