quinta-feira, novembro 13, 2014

Agostinho de Hipona nasceu há 1660 anos

Agostinho de Hipona (em latimAurelius Augustinus Hipponensis), conhecido universalmente como Santo Agostinho, foi um dos mais importantes teólogos e filósofos dos primeiros anos do cristianismo cujas obras foram muito influentes no desenvolvimento do cristianismo e filosofia ocidental. Ele era o bispo de Hipona, uma cidade na província romana da África. Nasceu a 13 de novembro de 354 em TagasteNumídia (moderna Souk AhrasArgélia). Escrevendo na era patrística, ele é amplamente considerado como sendo o mais importante dos Padres da Igreja no ocidente. As suas obras-primas são "A Cidade de Deus" e "Confissões", ambas ainda muito estudadas atualmente.
De acordo com Jerónimo, seu contemporâneo, Agostinho "re-estabeleceu a antiga fé". Em seus primeiros anos, Agostinho foi muito influenciado pelo maniqueísmo e, logo depois, pelo neoplatonismo de Plotino. Depois de se converter ao cristianismo e aceitar o batismo (387), Agostinho desenvolveu uma abordagem original à filosofia e teologia, acomodando uma variedade de métodos e perspectivas de uma maneira até então desconhecida. Acreditando que a graça de Cristo era indispensável para a liberdade humana, ajudou a formular a doutrina do pecado original e deu contribuições seminais ao desenvolvimento da teoria da guerra justa.
Quando o Império Romano do Ocidente começou a ruir, Agostinho desenvolveu o conceito de "Igreja Católica" como uma "Cidade de Deus" espiritual (na obra homónima) distinta da cidade terrena e material de mesmo nome. "A Cidade de Deus" estava também intimamente ligada ao segmento da Igreja que aderiu ao conceito da Trindade como postulado pelo Concílio de Niceia e pelo Concílio de Constantinopla.
Na Igreja Católica e na Comunhão Anglicana, Agostinho é venerado como um santo, um proeminente Doutor da Igreja e o patrono dos agostinianos. Sua festa é celebrada no dia de sua morte, 28 de agosto. Muitos protestantes, especialmente os calvinistas, consideram Agostinho como um dos "pais teológicos" da Reforma Protestante por causa de suas doutrinas sobre a salvação e graça divina.
No cristianismo oriental, muitas de suas doutrinas não são aceitas, principalmente a da cláusula filioque, mas também as que tratam do pecado original, da doutrina da graça e da predestinação. Ainda assim, apesar destes chamados "erros", é considerado também um santo e sua festa é celebrada no dia 15 de junho. Porém, ele é chamado de "Abençoado Agostinho" e não de "Santo Agostinho" entre os ortodoxos justamente por causa de destas controvérsias.

Enviar um comentário