terça-feira, julho 31, 2012

FÉRIAS - é amanhã!


Antoine de Saint-Exupéry fez o derradeiro voo há 68 anos

Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe de Saint-Exupéry (Lyon, 29 de junho de 1900 - Mar Mediterrâneo, 31 de julho de 1944) foi um escritor, ilustrador e piloto, terceiro filho do conde Jean Saint-Exupéry e da condessa Marie Foscolombe.



O Principezinho em cima do asteroide B-612, no Museu d'O Principezinho, Hakone, Japão

Cquote1.svg O essencial é invisível aos olhos.
Cquote2.svg
Antoine de Saint-Exupéry

Francisco José morreu há 24 anos

(imagem daqui)

Francisco José Galopim de Carvalho (Évora, 16 de agosto de 1924 - Lisboa, 31 de julho de 1988), mais conhecido como Francisco José, foi um cantor português.

Iniciou a sua carreira no liceu no qual estudava quando se apresentou no Teatro Garcia de Resende e se profissionalizou aos 24 anos de idade, sendo obrigado a interromper o curso de engenharia quando estava no terceiro ano.
Teve seus maiores sucessos na balada romântica Olhos Castanhos, lançada em 1951, e Guitarra Toca Baixinho, em 1973.
Quando começou a cantar, já finalista do curso, foi inscrito num programa da rádio que existia na altura, de Igrejas Caeiro, por colegas de curso.
Foi professor Universitário, cargo que tinha na altura da sua morte. Era irmão do geólogo Professor Doutor Galopim de Carvalho.


Liszt morreu há 126 anos

Franz Liszt em quatro períodos da sua vida

Franz Liszt, em húngaro Liszt Ferenc, (Raiding/Doborján, Reino da Hungria, 22 de outubro de 1811 - Bayreuth, 31 de julho de 1886) foi um compositor e pianista húngaro do Romantismo. Liszt foi famoso pela genialidade de sua obra, pelas suas revoluções ao estilo musical da época e por ter elevado o virtuosismo pianístico a níveis nunca antes imaginados. Ainda hoje é considerado um dos maiores pianistas de todos os tempos, em especial pela contribuição que deu ao desenvolvimento da técnica do instrumento.



El-Rei D. João V morreu há 262 anos

D. João V de Portugal (nome completo: João Francisco António José Bento Bernardo de Bragança; 22 de outubro de 1689 - 31 de julho de 1750), foi Rei de Portugal desde 1 de janeiro de 1707 até à sua morte.

Era filho de Pedro II e de Maria Sofia, condessa palatina de Neuburgo (1666-1699). Recebeu os cognomes de O Magnânimo ou O Rei-Sol Português, em virtude do luxo de que se revestiu o seu reinado; alguns historiadores recordam-no também como O Freirático, devido à sua conhecida apetência sexual por freiras (de algumas das quais chegou inclusivamente a gerar diversos filhos - como a Madre Paula, mãe de Gaspar de Bragança, um dos Meninos de Palhavã).
Nasceu em Lisboa, no Palácio da Ribeira, em 22 de outubro de 1689 e morreu em Lisboa em 31 de Jjulho de 1750, estando sepultado em São Vicente de Fora. Foi jurado príncipe herdeiro em 1 de Dezembro de 1697 e tornou-se o 24º Rei de Portugal em 9 de dezembro de 1706. Morto seu irmão mais velho, do mesmo nome, em 30 de agosto de 1688, tinha apenas um mês de vida quando foi proclamado Príncipe Herdeiro em ato solene na presença da Corte, e por morte de seu pai, em Dezembro de 1706, subiu ao Trono, solenemente aclamado no dia 1º de Janeiro de 1707. Em 1696 fora armado por seu pai Cavaleiro da Ordem de Cristo. No Anno Historico, do padre Francisco de Santa Maria, vol. I, pág. 12 e seguintes, vem uma descrição minuciosa desta cerimónia e das festas.
Diz Veríssimo Serrão em «História de Portugal» volume V página 234 que «era senhor de uma vasta cultura, bebida na infância com os Padres Francisco da Cruz, João Seco e Luís Gonzaga, todos da Companhia de Jesus. Falava línguas, conhecia os autores clássicos e modernos, tinha boa cultura literária e científica e amava a música. Para a sua educação teria contribuído a própria mãe, que o educou e aos irmãos nas práticas religiosas e no pendor literário.» E a seguir: «Logo na cerimónia da aclamação se viu o Pendor Régio para a Magnificência. Era novo o cerimonial e de molde a envolver a figura de Dom João V no halo de veneração com que o absolutismo cobria as Realezas.»


Inácio de Loyola morreu há 456 anos

Santo Inácio de Loyola ou Loiola, nascido Íñigo López (Azpeitia, 31 de maio de 1491 - Roma, 31 de julho de 1556) foi o fundador da Companhia de Jesus, cujos membros são conhecidos como os jesuítas, uma ordem religiosa católica romana, que teve grande importância na Reforma Católica. Atualmente a Companhia de Jesus é a maior ordem religiosa católica no mundo.


Loiola

É um pesadelo a ressoar no ouvido:
-Obedece! Obedece! Obedece!
Num ritmo de prece,
O eco da remota intimação
Ordena à consciência do presente
A mesma penitente
Sujeição.

-Obedece! Obedece!
A razão endurece,
A vontade resiste,
Mas, em nome do eterno
E do inferno
O cantochão insiste:

-Obedece! Obedece!
E o mundo natural
E universal
Que o sol peninsular doira e aquece,
De repente, aparece
Mergulhado
Numa tristeza negra, que arrefece
Num luar de sotaina, regelado.

in
Poemas Ibéricos (1965) - Miguel Torga

segunda-feira, julho 30, 2012

O poeta Mário Quintana nasceu há 106 anos

Monumento a Mário Quintana (direita) e Carlos Drummond de Andrade, na Praça da Alfândega de Porto Alegre

Mário de Miranda Quintana (Alegrete, 30 de julho de 1906 - Porto Alegre, 5 de maio de 1994) foi um poeta, tradutor e jornalista brasileiro.
Mário Quintana era filho de Celso de Oliveira Quintana e de Virgínia de Miranda, fez as primeiras letras em sua cidade natal, mudando-se em 1919 para Porto Alegre, onde estudou no Colégio Militar, publicando ali suas primeiras produções literárias. Trabalhou para a Editora Globo, quando esta ainda era uma instituição eminentemente gaúcha, e depois na farmácia paterna.
Considerado o "poeta das coisas simples", com um estilo marcado pela ironia, pela profundidade e pela perfeição técnica, ele trabalhou como jornalista quase toda a sua vida. Traduziu mais de cento e trinta obras da literatura universal, entre elas Em Busca do Tempo Perdido de Marcel Proust, Mrs Dalloway de Virginia Woolf, e Palavras e Sangue, de Giovanni Papini.
Em 1953, Quintana trabalhou no jornal Correio do Povo, como colunista da página de cultura, que saía aos sábados, e em 1977 saiu do jornal.
Em 1940, ele lançou o seu primeiro livro de poesias, A Rua dos Cataventos, iniciando a sua carreira de poeta, escritor e autor infantil. Em 1966, foi publicada a sua Antologia Poética, com sessenta poemas, organizada por Rubem Braga e Paulo Mendes Campos, e lançada para comemorar seus sessenta anos de idade, sendo por esta razão o poeta saudado na Academia Brasileira de Letras por Augusto Meyer e Manuel Bandeira, que recita o poema Quintanares, de sua autoria, em homenagem ao colega gaúcho. No mesmo ano ganhou o Prémio Fernando Chinaglia da União Brasileira de Escritores de melhor livro do ano. Em 1976, ao completar setenta anos, recebeu a medalha Negrinho do Pastoreio do governo do estado do Rio Grande do Sul. Em 1980 recebeu o prémio Machado de Assis, da ABL, pelo conjunto da obra.


Os Poemas

Os poemas são pássaros que chegam
não se sabe de onde e pousam
no livro que lês.
Quando fechas o livro, eles alçam voo
como de um alçapão.
Eles não têm pouso
nem porto
alimentam-se um instante em cada par de mãos
e partem.
E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
no maravilhado espanto de saberes
que o alimento deles já estava em ti...

Mário Quintana

Nicolau Breyner - 72 anos

(imagem daqui)

João Nicolau de Melo Breyner Moreira Lopes (Serpa, 30 de julho de 1940) é um ator português.

Depois da infância em Serpa, veio para Lisboa com a família, tendo frequentado o Liceu Camões e a Faculdade de Direito. Depressa desistiu de Direito, acabando por se diplomar em Teatro, no Conservatório Nacional. Estreou-se como actor na peça Leonor Telles, de Marcelino Mesquita, no Teatro da Trindade. Pouco depois popularizava-se na comédia, tanto no teatro de revista como na televisão, demonstrado em programas como Nicolau no País das Maravilhas, Eu Show Nico ou Euronico. Recentemente interpretou Esta Noite Choveu Prata de Pedro Bloch, produzido por Sérgio de Azevedo.
Foi actor e co-autor da primeira novela portuguesa, Vila Faia. Participou ainda em variadas sitcoms: Gente Fina é Outra Coisa; Nico D'Obra; Reformado e Mal Pago; Santos da Casa; Aqui não Há Quem Viva; inúmeras séries (O Espelho dos Acácios; Verão Quente; Conde D' Abranhos; A Ferreirinha; João Semana; Quando os Lobos Uivam e Pedro e Inês) e novelas (entre outras: Fúria de Viver e Vingança). Em 2008 mudou-se para a TVI e desde então realizou inúmeros trabalhos, entre Casos da Vida, Flor do Mar, a série histórica Equador e mais recentemente Morangos com Açúcar. Trabalhou também como realizador de várias séries e produtor de televisão, tendo sido o fundador da NBP Produções.
Recebeu ao longo da sua carreira cinematográfica, três Globos de Ouro, tendo sido considerado Melhor Actor com Kiss Me (2004), O Milagre Segundo Salomé (2004) e Os Imortais (2003).


Otto von Bismarck, o Chanceler de Ferro, morreu há 114 anos

Otto Leopold Edvard von Bismarck-Schönhausen (desde 1865 conde von Bismarck-Schönhausen, desde 1871 príncipe von Bismarck-Schönhausen, e desde 1890 duque von Lauenburg) (Schönhausen, 1 de abril de 1815 - Friedrichsruh, Aumühle, 30 de julho de 1898), foi um nobre, diplomata e político prussiano e uma personalidade internacional de destaque do século XIX. Bismarck ficou conhecido como o Napoleão da Alemanha.
Otto von Bismarck, o chanceler de ferro, foi o estadista mais importante da Alemanha do século XIX. Coube a ele lançar as bases do Segundo Império, ou 2º Reich (1871-1918), que levou os países germânicos a conhecer pela primeira vez na sua história a existência de um Estado nacional único. Para formar a unidade alemã, Bismarck desprezou os recursos do liberalismo político, preferindo a política da força.

Quando primeiro-ministro do reino da Prússia (1862-1890), unificou a Alemanha, depois de uma série de guerras, tornando-se o primeiro chanceler (1871-1890) do Império Alemão.
De início extremamente conservador, aristocrata e monárquico, Bismarck lutou contra o crescente movimento social democrata na década de 1880 ao tornar ilegais várias organizações e ao instituir, de forma pragmática, a lei de acidentes de trabalho, o reconhecimento dos sindicatos, o seguro de doença, acidente ou invalidez entre outras, convencido de que só com a ação do estado na resolução destes problemas se poderia fazer frente às novas ideias políticas. Tornou-se conhecido como o "Chanceler de Ferro" (Eiserner Kanzler).
A política de Bismarck pautou-se pelo nacionalismo e pelo militarismo. As guerras contra a Dinamarca e depois contra a França asseguraram a unificação da Alemanha em torno de um regime militarista. Alguns historiadores observam que devido ao regime autoritário de Bismarck a democracia alemã posteriormente na república de Weimar falharia, iniciando-se o regime ditatorial do Terceiro Reich.

domingo, julho 29, 2012

"Mama" Cass Elliot, nome artístico de Ellen Naomi Cohen (Baltimore, 19 de setembro de 1941 - Londres, 29 de julho de 1974) foi uma cantora norteamericana integrante do The Mamas & The Papas. Com o fim do grupo ela deu início a uma bem-sucedida carreira solo, lançando nove álbuns.
Cass morreu, no auge de sua carreira, de ataque cardíaco em 1974, apesar de ser mais divulgada a lenda urbana que atribui a sua morte ao engasgamento com uma sanduíche. Foi casada duas vezes: com o então colega de banda James Hendricks (de 1963 a 1968) e com o Barão Donald von Wiedenman (1971 a 1974). Deixou uma filha, Owen Vanessa Elliot, nascida a 26 de abril de 1967.
Cass Elliot fez participação especial num episódio de Scooby Doo, "The Haunted Candy Factory" (A fábrica de doces assombrada), como a proprietária da fábrica.


O Rei Humberto I de Itália foi assassinado há 112 anos

Humberto Rainiero Carlos Emanuel João Maria Fernando Eugénio de Saboia (em italiano: Umberto Rainerio Carlo Emanuele Giovanni Maria Ferdinando Eugenio di Savoia) (Turim, 14 de março de 1844 - Monza, 29 de julho de 1900), cognominado "o Rei Bom", foi o segundo rei da Itália.

Umberto era o segundo filho (primeiro varão) do rei Vítor Emanuel II e da arquiduquesa Maria Teresa de Áustria-Toscana. Seus avós paternos foram o rei Carlos Alberto da Sardenha e Maria Cristina da Saxónia; e seus avós maternos foram Fernando III, Grão-duque da Toscana e Luísa das Duas Sicílias. Entre seus irmãos estavam o rei Amadeu I de Espanha e Maria Pia, rainha-consorte de Portugal

Em 29 de julho de 1900, Umberto I foi convidado a Monza para participar de uma cerimónia de entrega de prémios organizada pela Società Ginnastica Monzese Forti e Liberi, evento que contou com equipas de atletas de Trento e Trieste. Embora ele costumasse usar uma cota de malha de proteção sob a camisa, decidiu não usá-la naquele dia em virtude do calor, atitude que contrariava as instruções de seus agentes de segurança. Entre os populares que o saudavam também se encontrava Gaetano Bresci, com um revólver no bolso.
O rei permaneceu no local por cerca de uma hora e, segundo testemunhas, estava de bom humor: "Entre esses jovens inteligentes sinto-me rejuvenescido.", teria declarado. Ele decidiu voltar ao palácio da Villa Reale di Monza por volta das 22.30 horas, caminhando entre a multidão e a banda de música, que iniciava a "Marcha Real" .
Aproveitando-se da confusão, Bresci postou-se à frente do rei e disparou três tiros. Umberto, baleado no ombro, pulmão e coração, dirigiu-se ao general Ponzio Vaglia: "Vamos, acho que estou ferido!".
Logo após, a polícia prendeu Brescia (que não ofereceu nenhuma resistência), livrando-o do linchamento pela multidão. Enquanto isso, a carruagem chegava à Villa Reale onde a rainha, já avisada do ocorrido gritava: "Façam algo, salvem o rei!"  Mas nada mais podia ser feito, o rei já estava morto.
Seu corpo foi sepultado Panteão de Roma, em 13 de agosto. Bresci foi julgado e condenado à morte por regicídio em 29 de agosto, mas a condenação foi comutada em prisão perpétua pelo novo rei, Vítor Emanuel III.
 

O primeiro acampamento escutista começou há 105 anos

 Pedra comemorativa do primeiro acampamento, colocada na ilha de Brownsea

De 29 de julho a 9 de agosto de 1907, vinte rapazes e Robert Baden-Powell participaram do primeiro acampamento escuteiro da história. O lugar era a ilha de Brownsea, na baía de Poole na costa sul da Inglaterra. Sir Percy Everett, um participante do acampamento, recorda-se deste evento “Durante o verão de 1907, o Chefe gradualmente foi completando seus planos para o acampamento. Ele teve bastante sorte de conseguir de um amigo, o Senhor Charles van Raalte, o empréstimo de uma parte da ilha de Brownsea. A ilha era ideal para a proposta. Ela tem aproximadamente duas milhas (3,22 km) de comprimento e uma milha (1,61 km) de largura, com muitos bosques e com dois lagos no centro e bastante do que nós chamávamos agora de “bom terreno escuteiro” e com um litoral no sudeste arenoso, onde o campo foi montado.
"Eu proponho", escreveu Robert Baden-Powell, "fazer uma acampamento com 18 meninos escolhidos para aprender "scouting" por uma semana nas férias de agosto... O acampamento, por gentil permissão de C. Van Raalte, será realizado na Ilha de Brownsea...".
Como qualquer chefe escuteiro depois dele, continuou sua carta destacando o adestramento que pretendia dar aos meninos e assegurando aos pais que "todo o alimento, cozinha, higiene, etc..., seria cuidadosamente observado". Incluiu uma lista de roupas e do material necessário para acampar. Pediu que cada menino viesse para o acampamento sabendo o uso de três nós simples - nó direito, de escota e de volta do fiel - e providenciassem esboços dos nós que pudessem não saber.
Em conclusão ele escreveu: "Se você deseja enviar seu filho para o acampamento nestas condições, por favor avise-me e enviarei detalhes de como treiná-los, etc.".
Poucos dias mais tarde - em 17 de junho de 1907 - ele enviou convites semelhantes para as Companhias das Brigadas de Meninos de Bournemouth - para escolher 6 de seus membros, e para as Brigadas dos Meninos de Poole - 3 de seus membros, para juntar-se a ele - meninos de escolas secundárias, meninos de quintas, filhos de famílias da classe operária.
Os convites para ir acampar com o famoso general Robert Stephenson Smyth Baden-Powell foram aceites com entusiasmo. Quem não gostaria de passar uma semana com o "Herói de Mafeking" - o apelido que Baden-Powell ganhou como defensor da sitiada Mafeking durante a guerra dos Boers, na viragem do século!
Ele convidou um de seus velhos companheiros de armas, o Major Keneth McLaren para que o acompanhasse como assistente.
O Chefe escolheu os rapazes, vinte no total, filhos de amigos de Eton, de escolas públicas, jovens pobres da zona leste de Londres e alguns alunos da escola secundária das vizinhanças de Bourenmouth, que foram recrutados pelo Sr. G. W. Green, de Poole, um homem que por anos trabalhou com escuteiros na sua cidade natal.
Os jovens foram divididos em quatro patrulhas: Corvos, Lobos, Maçaricos e Touros (assim estes foram os primeiros nomes usados por patrulhas escuteiras).
As patrulhas acampavam por sua conta, sob a direção de seus próprios monitores, com total responsabilidade pela sua honra de levar adiante os desejos do Chefe e com grande eficiência.
Mas as memórias mais vividas de todas eram os Fogos de Conselho, antes das orações e do apagar das luzes. Ao redor do fogo a noite o Chefe contava-nos algumas histórias assustadores, conduzia ele mesmo o canto Eengonyama e com o seu jeito inimitável atraia a atenção de todos.
Eu ainda posso vê-lo, como ele ficava diante da luz, alerta, cheio de alegria e de vida, um momento grave, outro alegre, respondendo todas as questões, imitando o chamado dos pássaros, mostrando como caçar um animal selvagem, contando uma história curta, dançando e cantando ao redor do fogo, mostrando uma moral, não apenas em palavras, mas usando histórias e convencendo a todos presentes, rapazes e adultos, que estavam prontos para segui-lo em qualquer direção”.

Vincent van Gogh morreu há 122 anos

 Auto-Retrato com chapéu de feltro, 1887

Vincent Willem van Gogh (Zundert, 30 de março de 1853 - Auvers-sur-Oise, 29 de julho de 1890) foi um pintor pós-impressionista neerlandês, frequentemente considerado um dos maiores de todos os tempos.
A sua vida foi marcada por fracassos. Ele falhou em todos os aspectos importantes para o seu mundo, em sua época. Foi incapaz de constituir família, custear a própria subsistência ou até mesmo manter contactos sociais. Aos 37 anos, sucumbiu a uma doença mental, cometendo suicídio.
A sua fama póstuma cresceu especialmente após a exibição das suas telas em Paris, a 17 de março de 1901.
Van Gogh é considerado um dos pioneiros na ligação das tendências impressionistas com as aspirações modernistas, sendo a sua influência reconhecida em variadas frentes da arte do século XIX, como por exemplo o expressionismo, o fauvismo e o abstraccionismo.
O Museu Van Gogh em Amesterdão é dedicado aos seus trabalhos e aos dos seus contemporâneos.

sábado, julho 28, 2012

Canção para uma geopedrada que hoje é bebé...

Para a colega e amiga Clara, de quem temos muitas saudades, uma canção para celebrar o seu aniversário:

mmmm

Fizz Limão - Miguel Araújo

Se alguém pudesse pôr um fim à maldição
Que entristece a nossa antigeração
Talvez se o Maradona ainda jogasse futebol
E o rock n’roll ainda fosse a canção

Tantas memórias, tantas pontas desconexas
Se o Chuck Norris ainda fosse o rei do Texas
E derrubasse o muro entre o «nós» e o «amanhã»
Sem fé no futuro, rumo ao passado a cantar, cantar, cantar

Não ficamos à espera, não sustemos a respiração
À espera que o D. Sebastião nos traga a redenção
O povo não desespera, a gente sabe que ainda há solução
Porque o Fizz Limão… Ai o Fizz Limão há-de voltar…
Num dia de sol, o Fizz Limão há-de voltar!

A nossa estática perdeu-se no vazio
A nossa ética anda presa por um fio
Valham-nos as memórias de um céu bem mais azul
De quando o Verão Azul dava na televisão

Não sinto orgulho nas notícias da manhã
Já só vasculho nos baús da minha irmã
E o cheiro a naftalina é que me aquece o coração
Rumo ao passado a cantar, cantar, cantar

Não ficamos à espera, não sustemos a respiração
À espera que o D. Sebastião nos traga a redenção
O povo não desespera, a gente sabe que ainda há solução
Porque o Fizz Limão… Ai o Fizz Limão há-de voltar…
Num dia de sol, o Fizz Limão há-de voltar!

No nosso tempo ninguém morria
No nosso tempo ninguém sofria
Tanto que no nosso ninguém dizia «o nosso tempo»

Não ficamos à espera, não sustemos a respiração
À espera que o D. Sebastião nos traga a redenção
O povo não desespera, a gente sabe que ainda há solução
Porque o Fizz Limão… Ai o Fizz Limão há-de voltar…
Num dia de sol, o Fizz Limão há-de voltar!

Vivaldi morreu há 271 anos

Antonio Lucio Vivaldi (Veneza, 4 de março de 1678 - Viena, 28 de julho de 1741) foi um compositor e músico italiano do estilo barroco tardio. Tinha a alcunha de il prete rosso ("o padre ruivo") por ser um sacerdote católico de cabelos ruivos. Compôs 770 obras, entre as quais 477 concertos e 46 óperas. É sobretudo conhecido popularmente como autor da série de concertos para violino e orquestra Le quattro stagioni ("As Quatro Estações").


Johann Sebastian Bach morreu há 262 anos

Retrato de Bach em vitral da Igreja de S. Tomás, Leipzig

Johann Sebastian Bach (Eisenach, 31 de março de 1685 - Leipzig, 28 de julho de 1750) foi um compositor, cantor, maestro, professor, organista, cravista, violista e violinista da Alemanha.
Nascido em uma família de longa tradição musical, cedo mostrou possuir talento e logo tornou-se um músico completo. Estudante incansável, adquiriu um vasto conhecimento da música europeia de sua época e das gerações anteriores. Desempenhou vários cargos em cortes e igrejas alemãs, mas suas funções mais destacadas foram a de Kantor da Igreja de São Tomás e Diretor Musical da cidade de Leipzig, onde desenvolveu a parte final e mais importante de sua carreira. Absorvendo inicialmente o grande repertório de música contrapontística germânica como base de seu estilo, recebeu mais tarde a influência italiana e francesa, através das quais sua obra se enriqueceu e transformou, realizando uma síntese original de uma multiplicidade de tendências. Praticou quase todos os géneros musicais conhecidos em seu tempo, com a notável exceção da ópera, embora suas cantatas maduras revelem bastante influência desta que foi uma das formas mais populares do período Barroco.
Sua habilidade no órgão e cravo foi amplamente reconhecida enquanto viveu e se tornou lendária, sendo considerado o maior virtuoso de sua geração e um especialista na construção de órgãos. Também tinha grandes qualidades como maestro, cantor, professor e violinista, mas como compositor o seu mérito só recebeu aprovação limitada e nunca foi exatamente popular, ainda que vários críticos que o conheceram o louvassem como grande. A maior parte de sua música caiu no esquecimento após a sua morte, mas sua recuperação iniciou-se no século XIX e desde então seu prestígio não cessou de crescer. Na apreciação contemporânea Bach é tido como o maior nome da música barroca, e muitos o vêem como o maior compositor de todos os tempos, deixando muitas obras que constituem a consumação de seu género. Entre as suas peças mais conhecidas e importantes estão os Concertos de Brandenburgo, o Cravo Bem-Temperado, as Sonatas e Partitas para violino solo, a Missa em Si Menor, a Tocata e Fuga em Ré Menor, a Paixão segundo São Mateus, a Oferenda Musical, a Arte da Fuga e várias de suas cantatas.

(...)

Johann Sebastian Bach nasceu em Eisenach, pequena cidade alemã, em 31 de março de 1685. Era o filho mais novo de Johann Ambrosius Bach e Maria Elisabetha Lämmerhirt. Foi batizado na Igreja de São Jorge dois dias depois, tendo como padrinhos o músico Sebastian Nagel e o guarda-caça Johann Georg Koch. Os Bach eram uma família luterana integrada por músicos e compositores há várias gerações, entre eles Veit Bach (o fundador da dinastia Bach), Heinrich, Johann Michael, o próprio pai de Sebastian e muitos outros. A sua mãe era de uma família de peleteiros e agricultores, também com alguns músicos, todos profundamente religiosos, seguidores de uma doutrina anabatista de inclinação mística.
Pouco se conhece sobre sua primeira infância, salvo que desde cedo seu talento musical foi reconhecido, sendo instruído em instrumentos de cordas por seu pai e em órgão e teclado possivelmente por seu primo Johann Christoph. Com oito anos de idade ingressou na Lateinschule (escola latina) de Eisenach, a mesma escola onde Lutero havia estudado dois séculos antes. Ali o núcleo do aprendizagem era a doutrina luterana, acompanhada de gramática, história e aritmética. Os níveis superiores incluíam latim, grego, hebreu, lógica, filosofia e retórica.


Jacoby Shaddix, o vocalista dos Papa Roach, faz hoje 36 anos

Jacoby Dakota Shaddix (28 de julho de 1976, Vacaville, Califórnia, Estados Unidos) é o vocalista da banda norteamericano Papa Roach. Jacoby canta o tema do programa de televisão de wrestling profissional Raw (...To be Loved), usado no show da WWE entre 9 de novembro de 2009 e 9 de outubro de 2006. Ele também é o apresentador do programa Scarred, da MTV.

Antes da carreira
Shaddix nasceu em Vacaville, Califórnia. O seus pais divorciaram-se quando ele tinha apenas 6 anos de idade. Quando jovem, estudou na Vacaville High School onde tocava clarinete na orquestra da Escola. Após conhecer Dave Buckner eles fundaram os Papa Roach em 1993. Jacoby começou tocando bateria, mas descobriu que Dave era um baterista muito melhor, então ele decidiu tocar baixo na banda, mas o seu instrumento foi roubado. Assim, decidiu que queria cantar. Aos 17, Shaddix começou a trabalhar como lavador de louças para financiar o aluguer do seu apartamento onde vivia com um amigo. Passou a trabalhar como zelador num hospital, até desistir e se dedicar totalmente aos Papa Roach e à música de que ele gosta.

Vida pessoal
Em 16 de julho de 1996, Shaddix casou-se com Kelly Shaddix, a mulher que ele amava desde o tempo da Escola. Eles têm dois filhos: Makaile Ciello Shaddix, nascido em 24 de março de 2002 e Jagger Monroe Shaddix, de 13 de setembro de 2004.


O sismo que provocou mais mortos no século XX foi há 36 anos

O Sismo de Tangshan de 28 de julho de 1976 foi o mais grave terramoto que afligiu o mundo moderno em relação às vidas perdidas, tendo sido registados 7,5 graus na escala de Richter. Atingiu a cidade da Tangshan, na República Popular da China às 03.52 horas da manhã, matando 242.419 pessoas, de acordo com os dados oficias, mas segundo algumas fontes esse número está estimado como sendo três vezes maior.
Muitas das pessoas que sobreviveram ao terramoto ficaram presas sob os edifícios que caíram, não resistindo à réplica de magnitude 7,1 quinze horas depois do terramoto principal, seguidos de muitas réplicas de 5,0 e 5,5. Muitas pessoas afirmaram ter visto luzes estranhas na noite anterior ao terramoto, que ficaram conhecidas como as luzes do terramoto.
78% dos edifícios industriais, 93% dos edifícios residenciais, 80% das estações de bombeamento de água e 14 linhas de esgoto ou foram completamente destruídos ou ficaram bastante danificados. As ondas sísmicas libertadas para longe e alguns edifícios localizados tão longe como Pequim, a 140 km do epicentro, ficaram danificados.
O Terramoto de Tangshan é o segundo mais mortífero que foi registado, ficando após o sismo de 1556 de Shanxi, também na China, onde foram registados 830.000 mortos; contudo, documentos deste período são muito difíceis de encontrar.


NOTA: depois do sismo de Haicheng, em 4 de fevereiro de 1975, com magnitude de 7,3 e potencial de estragos e mortos igual ou superior a este terramoto, ter sido corretamente previsto e provocando apenas algumas centenas de mortos (os que desobedeceram à ordem de evacuação...), este foi um desaire que a China nunca pensou que fosse possível - e ainda hoje não se sabe o número real de mortos por causa disso.

sexta-feira, julho 27, 2012

Salazar morreu há 42 anos

António de Oliveira Salazar (Vimieiro, Santa Comba Dão, 28 de abril de 1889 - Lisboa, 27 de julho de 1970) foi um político nacionalista português e professor catedrático da Universidade de Coimbra.
O seu percurso político iniciou-se quando foi Ministro das Finanças por breves meses em 1926. Depois disso, foi também ministro das Finanças entre 1928 e 1932, procedendo ao saneamento das finanças públicas portuguesas.
Instituidor do Estado Novo (1933-1974) e da sua organização política de suporte, a União Nacional, Salazar dirigiu os destinos de Portugal, como Presidente do Conselho de Ministros, entre 1932 e 1968. Os autoritarismos que surgiam na Europa foram amplamente utilizados por Salazar em duas frentes complementares: a propaganda e a repressão. Com a criação da censura, da organização de tempos livres dos trabalhadores FNAT, da Mocidade Portuguesa, masculina e feminina, o Estado Novo procurava assegurar a doutrinação de largas massas da população portuguesa, enquanto que a polícia política (PVDE, posteriormente PIDE, a partir de 1945), em conjunto com a Legião Portuguesa, combatiam os opositores, que, quando objecto de julgamento, eram-no em tribunais especiais (Tribunais Militares Especiais e, posteriormente, Tribunais Plenários).
Apoiando-se na doutrina social da Igreja Católica, Salazar orientou-se para um corporativismo de Estado, com uma linha de acção económica nacionalista assente no ideal da autarcia. Esse seu nacionalismo económico levou-o a tomar medidas de proteccionismo e isolacionismo de natureza fiscal, tarifária, alfandegária, para Portugal e suas colónias, que tiveram grande impacto, sobretudo até aos anos sessenta.

(...)

O princípio do fim de Salazar começou a 3 de agosto de 1968, no Forte de Santo António, no Estoril. A queda de uma cadeira de lona, deixada em segredo primeiro, acabou por ditar o seu afastamento do Governo.
António de Oliveira Salazar preparava-se para ser tratado pelo calista Hilário, quando se deixou cair para uma cadeira de lona. Com o peso, a cadeira cedeu e o chefe do Governo caiu com violência, sofrendo uma pancada na cabeça, nas lajes do terraço do forte onde anualmente passava as férias, acompanhado pela governanta D. Maria de Jesus. Levantou-se atordoado, queixou-se de dores no corpo, mas pediu segredo sobre a queda e não quis que fossem chamados médicos, segundo conta Franco Nogueira.
A vida de António Oliveira Salazar prosseguiu normalmente e só três dias depois é que o médico do Presidente do Conselho, Eduardo Coelho, soube do sucedido. Só 16 dias depois, a 4 de setembro, Salazar admite que se sente doente: «Não sei o que tenho». A 6 de setembro, à noite, sai um carro de São Bento. Com o médico, Salazar e, no lugar da frente, o director da PIDE, Silva Pais. Salazar é internado no Hospital de São José e os médicos não se entendem quanto ao diagnóstico - hematoma intracraniano ou trombose cerebral -, mas concordam que é preciso operar, o que acontece a 7 de setembro.
Salazar foi afastado do governo em 27 de setembro de 1968, quando o então Presidente da República, Américo Tomás, chamou Marcello Caetano para substitui-lo. Até morrer, em 1970, continuou a receber visitas como se fosse ainda Presidente do Conselho, nunca manifestando sequer a suspeita de que já o não era - no que não era contrariado pelos que o rodeavam.


Manuel Vázquez Montalbán nasceu há 73 anos

(imagem daqui)

Manuel Vázquez Montalbán (Barcelona, España, 27 de julio de 1939 - Bangkok, Tailandia, 18 de octubre de 2003) fue un escritor español conocido sobre todo por sus novelas protagonizadas por el detective Pepe Carvalho.
Personalidad casi inabarcable, se definió a sí mismo como "periodista, novelista, poeta, ensayista, antólogo, prologuista, humorista, crítico, gastrónomo, culé y prolífico en general", campos todos en los que destacó.


Si se supiera

Si se supiera
lo que se presiente y no se dice
desde que Hiroshima
nos dejó sin habla
que la tercera guerra mundial
se ha declarado
que se muere
en los cuatro puntos cardinados
que crucifican la tierra en cruz gamada
lejos del parking amortizable
del supermercado de leches descremadas
de los lugares de vacaciones invernales
de las familias de hijos únicos
desplegables
lejos del Louvre y de la poesía tónica
lejos
muy lejos de la Plaza Roja y de la Casa Blanca
si se supiera
que a los vietnamitas del Líbano les abren en canal en Guatemala
más no se inventó el napalm para Le Bois de Boulogne
ni la violada de El Salvador será Miss Play Boy
en abril
aunque abril siga siendo el mes más cruel
en ésta guerra sólo se mata en los arrabales
el centro es ciudad abierta por mutuo acuerdo
entre el Bien y el Mal, mientras la ciencia
del alma calcula como calcular lo incalculable
por ejemplo
cuántos deben morir cada día en Etiopía
para que nos salga social
de pronto
la poesía.

in
Una educación sentimental(1967)- Manuel Vázquez Montalbán

Música atual para geopedrados



Next To Me - Emeli Sandé

you won't find him drinking at the tables
rolling dice and staying out til 3
you won't ever find him being unfaithful
you will find him, you'll find him next to me

you won't find him trying to chase the devil
for money, fame, for power, out of grief
you won't ever find him where the rest go
you will find him, you'll find him next to me

next to me, ooooh
next to me, ooooh
next to me, ooooh
you will find him, you'll find him next to me

when the money's spent and all my friends have vanished
and i can't seem to find no help or love for free
I know there's no need for me to panic
cause i'll find him, i'll find him next to me

when the skies are grey and all the doors are closing
and the rising pressure makes it hard to breathe

well, all i need is a hand to stop the tears from falling
I will find him, I'll find him next to me

next to me, ooooh
next to me, ooooh
next to me, ooooh
I will find him, I'll find him next to me

when the end has come and buildings falling down fast
when we spoilt the land and dried up all the sea
when everyone has lost their heads around us
you will find him, you'll find him next to me

next to me, ooooh
next to me, ooooh
next to me, ooooh
you will find him, you'll find him next to me

next to me, ooooh
next to me, ooooh
next to me, ooooh
you will find him, you'll find him next to me

quinta-feira, julho 26, 2012

Gary Cherone - 51 anos

Gary Cherone (26 de julho de 1961, Malden, Massachusetts) é um cantor norte-americano, melhor conhecido pelo seu trabalho na banda Extreme e por sua passagem pelos Van Halen. Seu nome completo é Gary Francis Caine Cherone.

Veterano da cena musical do rock 'n' roll de Boston, Gary apareceu sob os holofotes como o vocalista da famosa banda Extreme em 1989. Conhecidos pela sua música de arranjos trabalhados, os Extreme tiveram vários hits, incluindo o top 5 "Hole Hearted" e o #1 em vários países, "More Than Words". Com isso eles venderam mais de 10 milhões de discos em todo o planeta.
Depois que os Extreme se separaram, em 1996, Gary aceitou um convite para substituir Sammy Hagar como o vocalista da lendária banda de rock Van Halen. Com os Van Halen Gary gravou o disco VH III, que não teve o sucesso de vendas que a sua gravadora esperava. A turnê nos EUA em 1998, no entanto, foi muito boa para a banda e para o público, lotando todas os locais onde tocaram. Devido a pressões da gravadora, Cherone eventualmente deixou os Van Halen para formar a banda moderna de hard rock Tribe of Judah.
A lista de pontos altos em sua carreira também inclui ter cantado à frente do Queen no Tributo a Freddie Mercury em 1992 (uma performance que foi transmitida para mais de oitenta países e foi vista por mais de mil milhões de pessoas) e passagens pelo teatro musical, incluindo os papéis principais em produções de Jesus Christ Superstar.
Em seu último trabalho inédito, um EP chamado "Need I say more", Cherone colaborou com a equipa de produção Nero. A nova música de Cherone é um híbrido de soul, pop, rock e folk.
Em 2006, Gary se reuniu aos antigos companheiros dos Extreme para alguns shows no Nordeste dos Estados Unidos.
No mesmo ano Gary participou do Amazing Journey, tributo do baterista Mike Portnoy (Dream Theater) aos The Who, que contou com a participação de Billy Sheehan no baixo e Paul Gilbert na guitarra, ambos membros originais do Mr. Big. Desde então tem continuado a tocar covers dos The Who na banda Slipkid, juntamente com o seu irmão Markus Cherone, o antigo baixista do Extreme Paul Mangone e outros amigos.