quinta-feira, setembro 30, 2010

100 tristes anos

Vamos hoje, democraticamente, começar a comemorar a imposição da república:


Um país perdido




Eu vi a luz em um país perdido.
A minha alma é lânguida e inerme.
Oh! Quem pudesse deslizar sem ruído!
No chão sumir-se, como faz um verme...

in Clepsidra,  Camilo Pessanha

Os Geopedrados no Facebook


Agora que estamos no último dia de inscrições para o Almoço Comemorativo dos 25 anos de Entrada na Universidade dos Geopedrados - ver aqui - aqui fica outro local onde estamos representados na Internet.

Assim, para além deste blog, estamos, desde Maio de 2010 no Facebook - ver link:


Ficamos à espera de mais inscrições, de novas fotos e de novas actividades...!

A propósito de uma visita a Nova Iorque de um mentiroso compulsivo - II

O degree e o pedigree

O primeiro-ministro que está, um Inenarrável que custa a acreditar tenha chegado onde chegou, foi a Nova Iorque na semana passada e palestrou perante uma plateia de académicos, na Universidade de Columbia num inglês que envergonharia qualquer pessoa que se atrevesse a falá-lo com a preparação que demonstrou. Este vídeo é mais eloquente que todas as palavras.


Não satisfeito com esta mediocridade assinalável, o primeiro-ministro que está, Inenarrável, foi precedido e acompanhado pela apresentação, em lugar de destaque virtual, de um curriculum vitae, elaborado pelo seu gabinete, politicamente empenhado em mostrar a subida educação superior que aquele denota:
"He was born in 1957 and spent his early years in the city of Covilhã. At the age of 18 he went to Coimbra, where he earned a degree in civil engineering. He received an MBA in 2005 from the Lisbon University Institute.

José Sócrates was one of the founders of the youth branch of the Portuguese Social Democratic Party before changing his political affiliation and joining the Portuguese Socialist Party in 1981. He was a technical engineer for the Covilhã city council and has been elected a member of the Portuguese parliament since 1987. "

Está na hora da Columbia University tomar conhecimento de mais esta patranha, habilmente disfarçada, do gabinete deste Inenarrável. Talvez com uma remessa do livro de António Caldeira, O Dossier Sócrates, a propósito da sua apresentada licenciatura em "civil enginnering" e o esclarecimento mais pormenorizado sobre o modo da sua obtenção académica.

Certamente que o corpo académico daquela prestigiada universidade americana apreciará o contributo para a verdade que ficará registado na sua biblioteca de prestígio e pedirá satisfação ao gabinete do primeiro-ministro de Portugal a propósito do seu degree e principalmente do respectivo pedigree.

PS: Do Portugal Profundo escalpeliza ainda melhor esta temática. Com factos e mais factos. Os factos irritantes que atestam bem a suprema falta de vergonha deste Inenarrável cujo carácter está à vista há muitos anos e os portugueses se recusam a ver com olhos de ver.

in portadaloja - post de José

A propósito de uma visita a Nova Iorque de um mentiroso compulsivo

A crise social em retrato fotomaton

A propósito da visita do primeiro-ministro a Nova Iorque e à universidade de Columbia, Pedro Lomba escreve hoje no Público uma crónica de antologia.

Em resumo, conta que a visita do primeiro-ministro foi aprazada pelo amigo Pinho que lhe fez as honras da casa, naquela universidade, uma vez que aí lecciona com o patrocínio da EDP que sustenta financeiramente um apoio de vulto ao respectivo curso, na ordem dos três milhões. E conta ainda que na mesma altura da visita também esteve presente, em curiosa coincidência, o presidente da EDP, António Mexia, acompanhado de vasta comitiva dos media portugueses que viajaram a expensas da empresa pública.
Lomba concluiu assim o seu escrito:

"Seria por isso tentador achar que estas três personagens estiveram em Nova Iorque na semana passada representando papéis autónomos, cada um na sua peça, indiferente ao destino comum. Só que os três estão tão ligados entre eles, dependem tanto uns dos outros, beneficiam-se tanto uns aos outros, que são todos personagens da mesma tragicomédia, todos em busca do mesmo enredo."

É este o retrato do mal que nos mina. Um mal que é a corrupção absoluta, indetectável e insindicável. Um mal que vem de longe e pegou de estaca porque os exemplos semelhantes são tantos que dariam para escrever vários romances de maus costumes com o mesmo enredo.

São estas, entre outras, as razões para a profunda crise social que nos afecta.

in portadaloja - post de José

Miguel Sousa Tavares mentiu! Há jornalistas na SIC? E direcção de informação?



Miguel Sousa Tavares mentiu! E há que dizê-lo sem tibiezas. Mentiu uma e outra vez, descarada e vergonhosamente! Mentiras dolosas, assassinas, que insultam os professores e  intoxicam a opinião pública.
Não é verdade que todos os professores sejam classificados (a única verdade do que disse, pois realmente somos- mal- classificados quando devíamos ser- bem- avaliados) com Muito Bom ou Excelente (para MST o Excelente é “óptimo”, o que mostra bem como domina o assunto).
 Não é verdade que os professores tenham passado “a ganhar todos mais, automaticamente” (e tal nunca foi verdade, apesar das repetidas mentiras de José Sócrates a propósito das famosas “progressões automáticas”)  e  também não é verdade que a actual ministra tenha “desmanchado aquilo tudo” (a verdade é que, infelizmente, e em prejuízo da Escola Pública e de um Ensino de Qualidade, não “desmanchou” quase nada).  Mas temos de admitir que não deixa de ser curiosa a utilização da expressão ”desmanchar” quando se invoca a obra de Maria Lurdes Rodrigues à frente do Ministério da Educação.
Rodrigo Guedes de Carvalho, lamentavelmente, mostrou a pior face do jornalismo que temos, neste país doente: não se mostrou preparado nem informado, não exerceu o contraditório. Se se considera um jornalista sério, como pode ter assistido, impávido e sereno, à expressão de tais dislates?
 

in Blog APEDE

Novo CD de Camané

José Sócrates tem um grave problema com a verdade

Read his lips

21 de Março de 2005: "[O aumento de impostos] vai ser evitável, porque estamos cá para garantir que vamos conter a despesa e combater a fraude e a evasão fiscal." (José Sócrates no debate do programa do Governo)


26 de Março de 2008: José Sócrates anuncia descida do IVA de 21 para 20 por cento com efeitos a partir de 1 de Julho.






in Delito de Opinião - post de Pedro Correia
Nota: título do post roubado daqui.

quarta-feira, setembro 29, 2010

Depois de ver o governo a falar na televisão...

... só tenho isto para dizer:

(imagem daqui)

Seminário em Évora - CANCELADO

O Seminário AN INTRODUCTION TO GEODYNAMICS, que iria ser dado por Giorgio Ranalli, de Carleton University, Ottawa, previsto para as14.30 horas de 30 de Setembro de 2010 (5ª feira) e por nós aqui anteriormente referido foi cancelado, por motivos de saúde do orador convidado.

A ética republicana e socialista na escolha dos pivôs da RTP

Informação: Sandra Felgueiras e António Esteves no ‘Jornal 2’
Polémica na RTP com novos pivôs

Sandra Felgueiras (na foto) e António Esteves vão alternar a apresentação do principal bloco informativo da RTP 2

Sandra Felgueiras e António Esteves vão ser os novos pivôs do ‘Jornal 2’, da RTP 2, apurou o CM. A escolha da jornalista e do actual subdirector de Informação ainda não foi anunciada oficialmente, mas já é conhecida na redacção da estação pública e está a gerar mal-estar.


Se, por um lado, a situação dos actuais quatro pivôs, na maioria caras antigas da estação, é uma preocupação, por outro, há quem não deixe de associar estas nomeações às ligações que ambos os profissionais têm ao Governo e ao Partido Socialista. Recorde-se que a jornalista Sandra Felgueiras é filha de Fátima Felgueiras, antiga presidente da Câmara de Felgueiras e actual vereadora. Já António Esteves é casado com uma assessora do Ministério da Justiça e transitou como jornalista da SIC para o cargo que actualmente desempenha na RTP já durante o Governo PS. Como pivôs, ambos terão direito a um subsídio extra.

Contactado pelo CM, José Alberto Carvalho, director de Informação da RTP, admite que "vai haver novidades", mas recusou-se a adiantar mais pormenores. Sandra Felgueiras limitou-se a dizer: "Não posso falar sobre o assunto." Já António Esteves esteve incontactável.

Em causa neste processo está, ainda, o futuro dos quatro pivôs do noticiário: Cecília Carmo, João Miguel Santos, Cristina Esteves e Patrícia Gallo. O CM apurou que apenas um poderá manter-se, ao fim-de-semana. "Não sei o que vai acontecer. Estou à espera que a direcção se pronuncie", disse Cristina Esteves. O Conselho de Redacção desconhece as mudanças mas mostra-se preocupado com "alterações que possam afectar a linha editorial do formato".

in CM - ler notícia

Ditosa pátria amada...


Chegaram os palhaços

Um mexicano socialista veio a Lisboa dar uma ajuda preciosa ao Governo do senhor engenheiro relativo e ao seu ministro das Finanças.

O tal que substituiu um homem que teve a coragem de dizer não às loucas obras públicas.

O tal que aumentou os salários da Função Pública em 2009 para ganhar as eleições.

O tal que escondeu o défice para ganhar eleições. O tal que fez um orçamento para 2010 que era uma mentira. O tal que fez um PEC I que era uma aldrabice. O tal que fez em Maio um PEC II que resolvia tudo.

O tal que agora vem dizer que afinal não resolveu coisa nenhuma e precisa de meter mais uma vez a mão nos bolsos dos indígenas sem cortar a despesa pública.

O circo desceu à cidade. Senhoras e senhores, por favor ocupem os vossos lugares. Chegaram os palhaços.

Também tu, Herman - nova versão do discurso fofinho...

Mentira, tudo mentira...


Nota: título do post com referência a verso do Fado da Mentira, com dedicatória ao nosso querido PM.

terça-feira, setembro 28, 2010

O caso do rio desaparecido

Na Eslovénia um rio desapareceu misteriosamente:


NOTA: é, naturalmente, uma zona cársica (digo eu...) e, entretanto, o rio reapareceu...

Canção para preparar um Almoço de Geopedrados



Para os que vão ao Almoço do Curso de 1985/89 de Geologia da Universidade de Coimbra (Geopedrados - ver este post) aqui fica uma canção icónica que foi unanimemente considerada o nosso hino:



Canção do Marco

É num porto italiano
mesmo ao pé das montanhas
que vive o nosso amigo Marco
numa humilde casinha.
Ele acorda muito cedo
para ajudar a sua querida mamã.

Mas um dia a tristeza
chega ao seu coração.
A mamã tem que partir
cruzando o mar p'ra outro país.

Vais-te embora mamã?
Não me deixes aqui.
Adeus mamã.
Pensaremos em ti.
E tu vais recordar
como eu gosto de ti.

Se não voltas eu irei
à procura em toda a parte,
não importa se for longe,
hei-de encontrar-te.

O país do inepto, incompetente e mentiroso

socrates

Sr. primeiro-ministro, quer o pin da minha conta?

José Sócrates, algures no princípio deste ano: "Nós vamos diminuir o défice pelo lado mais difícil, isto é, não vamos aumentar impostos, mas sim cortar na despesa". Sócrates e Teixeira dos Santos são incompetentes.

Ontem, na SIC, Bernardo Ferrão - sempre ele - montou uma peça com declarações de José Sócrates. Essas declarações foram proferidas entre Setembro de 2009 e Setembro de 2010. E o que podemos ver neste filme socrático? Um político em constante ilusionismo político. Um político numa fuga para a frente, porque é incapaz de dizer que estava errado. Pior: Sócrates não quer admitir que ocultou as contas do país até às eleições de Setembro de 2009. Tal como salientou Miguel Sousa Tavares, já nenhum português acredita que o governo não sabia do estado comatoso das contas públicas de 2009. Ora, e mesmo sabendo o que aí vinha, José Sócrates e Teixeira dos Santos aumentaram os funcionários públicos em 2.9%. E depois ainda tudo muito surpreendido pela constante subida da despesa pública.


II. Algures em Fevereiro deste ano (ver peça na SIC online), Sócrates disse que ia cortar na despesa e não aumentaria impostos. Ora, o que fez Sócrates desde essa declaração? Aumentou os impostos em Maio, e prepara-se para fazer um segundo aumento da carga fiscal. Cortar na despesa? Nem pensar. Isso deve ser "neoliberalismo". Por pura incompetência e por pura cobardia (cortar na despesa implica tocar em eleitores tradicionais do PS, e implica tocar nos boys do PS), o governo é incapaz de meter na ordem os ministérios, os institutos, as câmaras, as empresas públicas, etc. Quem é que paga este despesismo pornográfico dos boys e da função pública? Claro, o idiota do contribuinte. As idiotas das empresas já estão com a corda na garganta. As idiotas das pessoas que trabalham-mais-para-ganhar-mais, mas que nunca vêem a cor desse dinheiro extra, porque a máquina fiscal não deixa. "Para quê trabalhar mais?" é um desabafo que se ouve por aí.

III. João Cantiga Esteves (ISEG) tem razão, ou seja, um novo aumento de impostos significa apenas uma coisa: Sócrates e Teixeira dos Santos são incompetentes. Esta gente pensa que governar é o mesmo que aumentar impostos. Assim também eu. E, já agora, uma pergunta: V. Exas. querem o pin da minha conta? Levem, tomem. Eu faço tudo pelo vosso interesse nacional.

Almoço de Curso comemorativo dos vinte e cinco anos de entrada na Universidade

Há um quarto de século atrás, o acaso e a vontade levou muitos jovens até ao curso de Geologia da Universidade de Coimbra, onde tantas amizades se fizeram e bastante se aprendeu, nos quatro anos de vida que os Geopedrados conviveram.

Hoje estamos mais velhos (alguns até mais adultos...), com filhos, com rugas, cabelos brancos e alguns até com promissoras barriguinhas, mas somos ainda os mesmos. E é por ainda sermos os se sentaram juntos nos bancos da Universidade que este sábado, dia 2 de Outubro de 2010, nos iremos reunir em Coimbra para celebrar condignamente estes 25 anos.

Para os que estão desaparecidos há muito tempo, para os que mudaram de curso, para os que foram para longe, o nosso apelo - o convite também é para eles: esperamos por todos!

O Manel, organizador oficial do evento, mandou a muitos o seguinte e-mail:

Caríssimos colegas

O programa e ementa do nosso grandioso Almoço Comemorativo dos 25 anos de início dos estudos na Magnifica Universidade de Coimbra são como detalho abaixo.


Temos que definir, até 5ª feira, quantos somos:
  • Maiores de 12 anos
  • Entre 6 e 12 anos
  • Menores de 6 anos com assento à mesa

Temos que fornecer, também até 5ª feira, a escolha entre o prato de peixe e de carne.

O almoço terá lugar na Escola de Hotelaria e Turismo de Coimbra (junto ao Pólo II da Universidade).


Coordenadas do local
  • Latitude - 40°11'25.52"N
  • Longitude - 8°25'8.64"W
  • Mapa Google - AQUI

Almoço de Comemoração dos 25 anos do curso de Geologia (GEOPEDRADOS):

13.00 – 13.30 - Cocktail + Entradinhas – Jardim Interior da Escola

13.30 – Almoço - Restaurante de Aplicação da Escola
  • Sopa
  • Bacalhau Espiritual ou Arroz de Pato – com buffet de saladas
  • Buffet de sobremesas
  • Vinho branco e tinto + Águas + Sumos

Preço adulto - 20,00€
Preço criança (6-12 anos) – 10,00€
Crianças abaixo dos 6 anos – grátis
NOTA: Para quem ainda não está inscrito, pode ainda fazê-lo mandando um e-mail para mim () ou para o Manel (makav43-at-gmail.com).

Semana Mundial do Espaço 2010

A Semana Mundial do Espaço, celebração internacional da ciência e tecnologia e do seu contributo para a melhoria da qualidade de vida, decorre anualmente entre 4 e 10 de Outubro. Durante esta semana, ocorrem em todo o mundo iniciativas de divulgação científica dedicadas ao Espaço e abertas à participação de todos.

Assim, os interessados podem a associar-se a esta iniciativa, colaborando na organização de eventos que estimulem a participação activa de alunos, de professores e do público em geral.

A Ciência Viva divulga na página web http://www.cienciaviva.pt/rede/space/space2010/ os eventos da Semana Mundial do Espaço e, quem o pretender, pode introduzir as actividades que organizar no formulário aí disponível.

Tema de 2010 - Mistérios do Cosmos

A humanidade tem olhado para os céus ao longo da história, questionando-se sobre o seu lugar no Universo. Actualmente, cada resposta que obtemos suscita novas perguntas sobre a natureza de estrelas e galáxias e a origem da própria vida. Este ano, a Semana Mundial do Espaço propõe que se faça um balanço do que sabemos, do seu significado, e dos mistérios do cosmos ainda por desvendar.

Para quaisquer esclarecimentos adicionais podem também contactar a Unidade Ciência Viva, organizadora em Portugal da Semana Mundial do Espaço,  através do endereço info@cienciaviva.pt.

segunda-feira, setembro 27, 2010

Chantagens



Compreende-se perfeitamente a ameaça do primeiro-ministro; ele não sabe «o que fazer quando tudo arde» — a não ser jogar, e jogar bem, muito profissionalmente, para manter o poder, o que é relativamente fácil em Portugal. José Sócrates está preparado para esse jogo há muito e, melhor do que ninguém, sabe como ele pode ser sujo, frio, calculado. Frequentou uma boa escola e viu como os melhores se arredaram depois de considerarem o pântano; não vai na cantiga de Guterres, sabe como o poder lhe faz falta e rodeou-se de um exército eficaz, bem preparado e a trabalhar em rede. Mas os portugueses merecem estar submetidos a esta chantagem: detestam fazer contas, encarar factos, viver a sua vida. Vivem, há anos, num país que não existe: gastam muito para lá do que podem e recusam-se a fazer as contas mais óbvias; acreditam num destino superior que os salva sempre que se aproximam do precipício; entregam-se facilmente nos braços das melhores promessas, mesmo quando percebem que essas promessas não podem ser cumpridas; desculpam os pantomineiros com a existência de outros pantomineiros; aceitam a inevitabilidade da escravidão (a da última moda ideológica, a fiscal, a do Estado, a da que lhes cai melhor e lhes facilita a vida); querem existir em grande, mesmo quando sabem que não passa de fachada; cultivam o ressentimento, ao imitar os discursos dos chefes, uns rapazes malandrecos no tu-cá-tu-lá, cheios de lugares comuns. O resto não faz grande escola nem tem sucesso.

Seminário em Évora sobre Geodinâmica

AN INTRODUCTION TO GEODYNAMICS

Giorgio Ranalli

Distinguished Research Professor

Department of Earth Sciences

Carleton University, Ottawa K1S 5B6, Canada



Horário: 14.30 horas

Data: 30 de Setembro de 2010 (5ª feira)

Local: Anfiteatro 1 – Colégio Luís António Verney

Promove: CGE/UE



Resumo

Geodynamics is the branch of geophysics dealing with the internal processes in the Earth which lead to surface manifestations such as plate tectonics, seismicity, and mountain building.

The aim of the seminar is to illustrate how the principles of continuum mechanics and rheology can be applied to develop a quantitative understanding of geodynamic processes.

To this end, a review of basic physical facts relevant to the Earth (gravity field and the geoid, seismicity and seismic wave propagation, surface heat flow and internal temperature distribution, composition and state of the interior) will be followed by an examination of some selected geodynamic processes: plate tectonics, rheology of the mantle, thermal convection, sea-floor spreading, and subduction of the lithosphere.

Although no detailed analysis of any one of these topics can be offered within the space of one seminar, it is hoped that the review will give at least an idea of the problems and methodologies encountered in the study of the physics of the Earth.

VI Mestrado em Património Geológico e Geoconservação

Via mailing-list da GEOPOR:



Informam-se os eventuais interessados que a 3ª fase de candidaturas à 6ª edição do Mestrado em Património Geológico e Geoconservação da Universidade do Minho encerra a 1 de Outubro de 2010.

Todas as informações em: http://www.dct.uminho.pt/mest/pgg

In memoriam - Juan Paredes Manot akaTxiki

'Txiki', ¿el último crimen de Franco?

Juan Paredes Manot, Txiqui

Al amanecer del 27 de septiembre de 1975, ejecutando la sentencia de un juicio sumarísimo, el régimen franquista llevó a cabo el fusilamiento de cinco personas. La prosperidad económica, propiciada tanto por las divisas que llegaban de los inmigrantes que vivían en el centro de Europa como por una coyuntura mundial favorable, había mejorado notablemente el nivel de vida en el Estado español y el régimen de Franco se debilitaba por momentos. Esta debilidad, sin embargo, no le impedía conservar buena parte de su ferocidad. Más bien lo contrario. Consciente de que con la muerte del dictador le sería imposible mantenerse, el régimen decidió morir matando; y una de sus últimas víctimas fue Juan Paredes Manot Txiki.

El pasado 27 de septiembre, en el teatro de la Aliança del Poble Nou de Barcelona, se celebró un acto para mantener viva la memoria de aquel fusilamiento. Fue un homenaje muy emotivo, organizado por la Asociación Catalana para la Defensa de los Derechos Humanos, que tuvo lugar en presencia de la madre y de los hermanos de Txiki y que contó con parlamentos de Joan Tardà, diputado de Esquerra Republicana, Doris Benegas, de Izquierda Castellana, Magda Oranich, Gorka Knörr, y un servidor así como las actuaciones de Josep Tero, Feliu Ventura y Euskaria Aberbatza. También se aludió al fusilamiento de Ángel Otaegui, el mismo día y a la misma hora, cuya muerte fue todavía más triste que la de Txiki, porqué le mataron en la cárcel de Burgos, completamente sólo y sin ningún testigo.

Pero el acto de Barcelona fue más que un homenaje, ya que se habló del derecho a la autodeterminación de los pueblos y se denunció el vergonzoso proyecto de Ley de la Memoria Histórica aprobado recientemente por el gobierno español. Han transcurrido treinta y dos años después de la muerte de Franco y sus crímenes siguen bajo la protección de los dos grandes partidos nacionalistas españoles: el Partido Popular se niega a condenarlos y el Partido Socialista continua protegiendo los juicios sumarísimos del dictador y considerándolos completamente legales. Por sus actos les conoceréis, dijo alguien hace dos mil años.

Txiki, con sólo veintiún años, fue fusilado por un pelotón de guardias civiles voluntarios en un claro del bosque de Cerdanyola, una población cercana a Barcelona. De nada sirvieron las movilizaciones en toda Europa ni las numerosas peticiones de clemencia que Franco recibió en las horas precedentes, entre ellas la del Papa Pablo VI. "Franco está durmiendo y ha ordenado que no se le moleste", fue la respuesta que recibió el Vaticano. A las ocho y media de la mañana, seis miembros del Servicio de Información de la Guardia Civil se vistieron de verde con un tricornio en la cabeza para disfrazar de autoridad su crimen y, con dos balas cada uno, fueron disparando poco a poco para saborear el placer que les producía la ejecución y poder prolongar la agonía de la víctima. Txiki, que unas horas antes había escrito "no me busquéis bajo tierra, soy viento de libertad", un poema del Che Guevara, murió cantando el Eusko Gudariak. Fueron testigos su hermano Mikel y los abogados defensores Marc Palmés y Magda Oranich.

Sin embargo, no era frente a un pelotón de fusilamiento como el gobierno español tenía previsto matar a Txiki, sino por medio del garrote vil. Para impedirlo, Palmés y Oranich solicitaron que, en caso de irreversibilidad de la sentencia, por lo menos se concediese a Txiki la posibilidad de morir como él deseaba: como un soldado vasco. Es decir, fusilado. Pero el gobierno español se mostró inflexible. Inflexible hasta que las circunstancias le obligaron a ceder. No podía ser de otro modo, ya que no había en todo el Estado cinco verdugos especializados en garrote vil, lo cual imposibilitaba la celebración de cinco ejecuciones simultáneas. Fue, por lo tanto, la siniestra testarudez de Franco, de matar cinco personas a la vez como medida ejemplar, lo que obligó a cambiar el garrote vil por el fusilamiento y lo que, en definitiva, permitió a Txiki salirse con la suya y obtener una pequeña victoria final: morir por las libertades de un país en el que no había nacido. Y es que Txiki era un español de Extremadura que dio la vida por Euskal Herria, esa fue su grandeza y en ella reside la verdadera universalidad.


NOTA: para saber mais, recomenda-se a leitura (em castelhano) do artigo Juan Paredes (Txiki) na Wikipédia...

Lhasa de Sela nasceu há 38 anos



fool's gold


YOU TOLD ME THAT YOU'D STAY WITH ME
AND SHELTER ME FOREVER
THAT WAS A HARD PROMISE TO KEEP
I CAN'T BLAME YOU FOR THE BAD WEATHER


AFTER ALL THAT HAS BEEN SAID AND DONE
I WON'T ASK YOU WHERE YOU'RE GOING
DON'T KEEP IN TOUCH, I DON'T MISS YOU MUCH
EXCEPT SOMETIMES EARLY IN THE MORNING


NOW USE YOUR SILVER TONGUE ONCE MORE
THERE'S ONE THING THAT I'D LIKE TO KNOW
DID YOU EVER BELIEVE THE LIES THAT YOU TOLD
DID YOU EARN THE FOOL'S GOLD THAT YOU GAVE ME


I FORGIVE YOU WANTING TO BE FREE
I REALIZE YOU LONG TO WANDER
AND I SYMPATHIZE WITH YOUR ROVING EYES
I JUST CAN'T FORGIVE YOUR BAD MANNERS


NOW USE YOUR SILVER TONGUE ONCE MORE
THERE'S ONE THING THAT I'D LIKE TO KNOW
DID YOU EVER BELIEVE THE LIES THAT YOU TOLD
DID YOU EARN THE FOOL'S GOLD THAT YOU GAVE ME

A Batalha do Buçaco foi há dois séculos

A Batalha do Buçaco (ou Bussaco, de acordo com a grafia antiga), foi uma batalha travada durante a Terceira Invasão Francesa, no decorrer da Guerra Peninsular, na Serra do Buçaco, a 27 de Setembro de 1810. De um lado, em atitude defensiva, encontravam-se as forças anglo-lusas sob o comando do Tenente-general Arthur Wellesley, primeiro Duque de Wellington. Do outro lado, em atitude ofensiva, as forças francesas lideradas pelo Marechal André Massena. No fim da batalha, a vitória mostrava-se nitidamente do lado anglo-luso.

Recordar um amigo...


Faz hoje cinco anos que o meu amigo Miguel Madeira foi morto, assassinado a tiro por exercer as funções para que tinha sido eleito..

É um dia de luto para mim e para a minha terra - perdemos o Presidente da Junta, o Comandante dos Bombeiros e o Presidente do clube da minha terra.


Um dia triste que preferia que nunca tivesse acontecido - mas é recordando o passado que pode pensar  e preparar o futuro.

As últimas execuções na Ibéria foram há 35 anos


Juan Paredes Manot, más conocido como Txiki (Zalamea de la Serena, Badajoz, 20 de febrero de 1954Sardañola del Vallés, Barcelona, 27 de septiembre de 1975), fue un militante de ETA político militar durante la dictadura de Franco en España.

Junto con su compañero de militancia Ángel Otaegui y los militantes del FRAP, José Luis Sánchez Bravo, Ramón García Sanz y Humberto Baena, fue condenado a muerte y ejecutado el 27 de septiembre de 1975 por fusilamiento. Estas fueron las últimas ejecuciones del régimen franquista, poco antes de la muerte del dictador. Esas ejecuciones levantaron una ola de protestas y condenas contra el gobierno de España dentro y fuera del país, tanto a nivel oficial como popular.

domingo, setembro 26, 2010

No comments


I remember when, I remember, I remember when I lost my mind
There was something so pleasant about that place.
Even your emotions had an echo
In so much space


And when you're out there
Without care,
Yeah, I was out of touch
But it wasn't because I didn't know enough
I just knew too much


Does that make me crazy?
Does that make me crazy?
Does that make me crazy?
Possibly


And I hope that you are having the time of your life
But think twice, that's my only advice


Come on now, who do you, who do you, who do you, who do you think you are,
Ha ha ha bless your soul
You really think you're in control


Well, I think you're crazy
I think you're crazy
I think you're crazy
Just like me


My heroes had the heart to lose their lives out on a limb
And all I remember is thinking, I want to be like them
Ever since I was little, ever since I was little it looked like fun
And it's no coincidence I've come
And I can die when I'm done


Maybe I'm crazy
Maybe you're crazy
Maybe we're crazy
Probably


6,84%, 6,85%

portugal-bateu-no-fundo
(imagem daqui)

Este é que pode ser um verdadeiro símbolo de Socratismo. A taxa de juro das OT’s portuguesas a 10 anos chegaram a 6,85%. Ou seja, ultrapassou o número inventado por Vitor Constâncio para um potencial défice virtual de 2005, os tais 6,84% que permitiriam a Sócrates continuar a aumentar a despesa pública todos os anos ao mesmo tempo que proclamava a redução do défice.

in Blasfémias - post de jcd

Exposição Fotográfica “Calores e Vapores da Terra”


Na sequência do Concurso Fotográfico “Calores e Vapores da Terra” promovido pelo Grupo de Fotografia de Natureza dos Amigos dos Açores – Associação Ecológica e o Grupo “Vida em Ebulição” do Observatório Microbiano dos Açores será entregue o prémio da fotografia vencedora e inaugurada a exposição fotográfica itinerante “Calores e Vapores da Terra” na próxima segunda feira, 27 de Setembro pelas 18.30 horas, no Salão Nobre do Teatro Micaelense, em Ponta Delgada.

A actividade insere-se nas comemorações do Dia Mundial do Turismo promovida pelo Governo dos Açores, este ano sob a égide do “Turismo e Biodiversidade”.

As 35 fotos da exposição resultam dos trabalhos de 7 concorrentes ao desafio lançado no Dia Mundial da Terra, 22 de Abril, que teve como objectivo a procura de interligação entre a Terra e a Vida, bem como a descoberta dos recursos naturais termais dos Açores, que se destacam de outras regiões, materializando traços identitários do ser açoriano.

sábado, setembro 25, 2010

Música dos anos 80 para geopedrados

Está quase...

(imagem daqui)

(imagem daqui)


Sócrates ameaçou demitir-se se o orçamento não fosse aprovado. Mais uma ameaça que não cumpriria. Está agarrado ao poder. É o Vale Azevedo da política. Só sai se for corrido.

in Blasfémias - post de João Miranda

vai-te embora ó melga

(imagem daqui)



Bem haja

Sócrates, em Nova Iorque, e no decorrer de uma missão de melhoria de imagem de Portugal, ameaça demitir-se de primeiro-ministro.  É um patriota.
in Blasfémias - post de Gabriel Silva

Um suicídio em grande

(imagem daqui)

A voz da razão
Todos reféns

Guterres bateu com a porta. Sócrates não tem a mesma vocação de mártir: ele quer bater com a porta, sim, mas um suicídio é coisa solitária.

Melhor juntar--lhe um homicídio também, ou seja, levar a Oposição, o Presidente da República e o país atrás. Eis, em resumo, a mensagem funesta do funesto Silva Pereira: se o PSD não permitir despesas sem controlo e assaltos continuados ao bolso dos contribuintes, Portugal deixa de ter governo e o FMI que aterre entre nós.

Não vale a pena explicar que a vinda do FMI, festejada pelo fanatismo corrente, condenaria o país a uma vida de cortes duríssimos e, como lembrou Luciano Amaral, potencialmente inúteis: sem a possibilidade de desvalorizar moeda, a competitividade da nossa economia, já de si anémica, entraria em coma irreversível.

Interessa apenas lembrar que a chantagem do PS não é apenas uma arma apontada à cabeça do PSD; é uma ameaça sobre um país inteiro, que ficou refém do seu próprio governo. Em trinta e seis anos de democracia, já houve de tudo. Mas o sequestro em curso é uma absoluta originalidade.

in Opinião - texto de João Pereira Coutinho no CM

Unir buracos

Um turista alemão fez dois buracos numa praia em Tenerife e depois tentou uni-los com um túnel - como não tinha um curso de engenheiro (mesmo daqueles tirados na universidade da farinha amparo...) o resultado foi que a noiva deve de pedir ajuda e, muito a custo, lá saiu com vida...


NOTA: isto podia ser uma solução para o problema económico de Portugal: Sócrates tentava unir o seu buraco financeiro com o dos outros partidos e depois esperava-se que a gravidade cumprisse a sua obrigação...

Total descrédito


socrates hipnotizador 1

(imagem daqui)

Ruptura total entre Passos Coelho e Sócrates

O encontro de terça-feira em São Bento pôs fim ao que restava da confiança entre primeiro-ministro e líder da oposição. Sócrates apontou “inverdades” ao que o PSD disse sobre o encontro. Passos quer testemunhas para futuras reuniões.
O Estado está entregue a isto… é o que faz chegar ao topo de carreira quem subiu à custa de truques, habilidades e outros malabarismos, aprendidos em secções das jotas.
De qualquer modo, não tenho qualquer problema em afirmar que, em termos pessoais, não tenho quaisquer dúvidas que o engenheiro é o artista de serviço.
A Pedro Passos Coelho falta o engenho para perceber que do outro lado não está um interlocutor sério, mas um mero manipulador das palavras e actos.

in A Educação do meu Umbigo - post de Paulo Guinote

Tudo decorre normalmente…

(imagem daqui)

… o pessoal é que não é colocado para poupar um par de meses de salários…

Falta de funcionários deixa escolas em risco

Caos mantém-se no início das aulas

Direcção-Geral dos Recursos Humanos da Educação confirma a falta de cerca de 1100 professores para preencherem horários sem candidatos.

Pais pagam papel higiénico a jardim-de-infância

Junta paga salário de auxiliares para abrir escola

Alunos do Monte da Caparica sem aulas em protesto

Cerca de 400 alunos do agrupamento de escolas da Rua Miradouro de Alfazima, no Monte da Caparica, faltaram hoje às aulas porque os encarregados de educação bloquearam as entradas na escola em protesto contra a falta de funcionários.
in A Educação do meu Umbigo - post de Paulo Guinote

Música que gostariamos de dedicar ao PM


O pensamento único e os refractários



E já vais tarde...








Cotação Var Var% Data
PSI20 7444,060 ^ 61,85 0,84% 17:03



























PSI Geral 2639,470 ^ 22,49 0,86% 17:03





































in 31 da Armada - post de Manuel Castelo-Branco

sexta-feira, setembro 24, 2010

O tona d’água



Ontem Teixeira dos Santos reconheceu que se enganou. Outra vez. Não é a primeira vez, nem a segunda, nem a terceira, nem… Tem sido assim desde que é ministro: os seus orçamentos revelam-se ficções, quando não autênticos embustes. Com ele, a despesa pública sobe sempre. Com ele, a receita sacada sobe sempre, lixando mais o contribuinte. Por vezes, tal subida serviu para mascarar os objectivos. Este ano falhou novamente: vão ser preciso «medidas adicionais». Ah e anunciou que para o ano é que é, que vai reduzir a despesa….mas claro, também seria preciso aumentar a receita. Ouvir Teixeira dos Santos é a prova do algodão: nunca engana que se engana sempre; nunca engana que a sua receita é esmifrar quem pode e beneficiar quem não devia. Reconheceu no parlamento que é incapaz de ver no OE onde cortar. Reconheceu que já não é capaz (a bem dizer nunca foi), capaz de ser ministro das finanças.

in blog Blasfémias - post de Gabriel Silva

Notícia sobre Paleontologia no Público

Na Patagónia
Cientistas descobrem fóssil de girassol com 50 milhões de anos

O girassol é da família do fóssil encontrado na Patagónia (Foto: Ognen Teofilovsk/Reuters/arquivo)

Uma equipa de cientistas acredita que o girassol surgiu há 50 milhões de anos na América do Sul, depois da descoberta de um fóssil muito bem preservado, na Patagónia, revela a revista “Science”.

O fóssil foi encontrado em 2002 em rochas ao longo do rio Pichileufu, na Patagónia, Sul da Argentina durante uma “caça aos fósseis” por amadores, explica a revista “Natureonline.

A descoberta sugere que a família Asteracaea – da qual fazem parte o girassol, o dente-de-leão, crisântemo, alface e a margarida – apareceu há 50 milhões de anos, mais cedo do que se pensava, na região onde hoje é a América do Sul.

Segundo o jornal “Daily Mail”, os fósseis que tinham sido encontrados até agora consistiam apenas em alguns grãos de pólen. Ainda assim, estes registos permitiram saber que esta família teve origem num antecessor comum com outras duas famílias - Goodeniaceae e Calyceraceae - que se desenvolveu naquilo que hoje é a Antárctida. Quando a Antárctida começou a arrefecer, este tronco comum migrou para a Austrália e América do Sul. Num período entre há 56 e 23 milhões de anos, este tronco comum subdividiu-se.

A descoberta – coordenada pela paleobióloga Viviana Dora Barreda, do Museu das Ciências Naturais da Argentina, em Buenos Aires - oferece “provas evidentes da família dos girassóis num estádio ainda muito primitivo da sua diversificação”, escreve também na revista “Science” o botânico Tod Stuessy, da Universidade de Viena.

Além disso, este fóssil sugere que o clima naquela época era relativamente húmido, com temperaturas médias de 19 graus Celsius, escreve o site Scientific American”.

“Mas ainda há muito a aprender sobre a evolução e biogeografia da família dos girassóis”, alertou Stuessy. “Mesmo que os cientistas aceitem que a origem dos girassóis está na América do Sul, ainda não é claro como é que esta família colonizou rapidamente todo o planeta e se tornou tão diversa”, tendo dado origem a 23 mil espécies, acrescentou. Barreda questiona-se ainda, por exemplo, sobre qual o papel destas plantas no ecossistema e como seriam polinizadas.

Mais um dia triste para os abolicionistas


(imagem daqui)




tudo como dantes, quartel general em abrantes







Música para políticos empenhados e leitores inteligentes

quinta-feira, setembro 23, 2010

Um actividade interessante em Lisboa

Jornadas Europeias do Património
Galerias Romanas da Rua da Prata abertas ao público

A entrada é gratuita e as galerias vão estar abertas das 10.00 às 18.00 horas

Construídas há cerca de dois mil anos, as Galerias Romanas da Rua da Prata vão estar abertas ao público a partir desta sexta-feira no âmbito das comemorações das Jornadas Europeias do Património.

Apesar de uma construção primitiva, esta estrutura ainda hoje sustém muitos dos edifícios da baixa pombalina.

“Os prédios que estão por cima desta estrutura romana, são seguramente os mais fortes de Lisboa em caso de ruína “, afirma António Marques, arqueólogo do Museu da Cidade.

As Galerias Romanas foram pela primeira vez identificadas e descritas durante a reconstrução de Lisboa, na sequência do grande terramoto de 1755.

A estrutura é de carácter criptopórtico, usada na construção de edifícios em zonas difíceis do ponto de vista tipográfico ou geológico. No caso de Lisboa, devido ao subsolo instável, terá servido para comportar edifícios de actividade mercantil em finais do Século I a.C. e inícios dos século I d.C. “Lisboa era a cidade mais ocidental do Império Romano e toda a ligação comercial passava por ela. Por isso os Romanos optaram por esta solução arquitectónica”, assegura o arqueólogo.

As Galerias Romanas teriam uma dimensão maior daquela que se conhece, pois com a construção de novos prédios uma boa parte ficou bloqueada: “Só com obras aos edifícios poderemos escavar”, conclui António Marques.

É apenas possível visitar a estrutura uma vez por ano já que as águas que chegam à construção, que são sobretudo subterrâneas e maior parte delas vindas de uma fenda que envolve a galeria, inundam esta solução de engenharia romana.

Durante os próximos três dias de apresentação ao público, a entrada é gratuita e as galerias vão estar abertas das 10.00 às 18.00 horas. As visitas vão ser acompanhadas por técnicos do Museu da Cidade.

in CM - ler notícia

NOTA: mais informações AQUI. De notar que actividade termina dia 24 de Setembro, 6ª...