sábado, julho 31, 2010

A falha geológica do Alqueva


LI HÁ DIAS que a barragem de Alqueva estava cheia até mais não. Sempre me interessei por este empreendimento e, nessa medida, acompanhei, com toda a atenção, a polémica em torno da existência de uma falha geológica mesmo sob o paredão da represa. Na opinião de muito boa gente, esta obra imensa representa o mais recente e talvez o mais grandioso e esperançoso abraço entre o Alentejo e o grande rio. Esperemos que os inconfessáveis interesses de alguns não estraguem as esperanças dos que aqui vivem e dos que, por todo o Portugal, esperam que este empreendimento contribua para levantar a economia do País.

Segundo um estudo encomendado, em 1996, pela Empresa de Desenvolvimento da Infra-Estrutura de Alqueva (EDIA) e levado a efeito por investigadores do Instituto de Ciência Aplicada e Tecnologia, de Évora, a barragem do Alqueva assenta numa falha sísmica com indícios de actividade, correndo o risco de ser destruída se ocorrer um sismo de magnitude máxima, de 6,1 na escala de Richter, prevista para esta falha. O estudo admite, ainda, que, na ocorrência de um abalo desta magnitude, a rotura à superfície do terreno originaria um deslocamento na ordem dos 20 a 30 centímetros, ao longo de sete quilómetros de extensão, o que seria suficiente para destruir a barragem.

Reagindo à divulgação deste estudo, a EDIA insistia na segurança da barragem, reafirmando que a referida falha não tem actividade sísmica, no que era corroborada por outros dois estudos elaborados na mesma altura, um pelo Laboratório Nacional de Engenharia Civil e outro por Lloyd Cluff, investigador norte-americano da Universidade da Califórnia. Nestes termos, a EDIA decidiu manter a construção da barragem no local para onde fora projectada. Como resposta a esta decisão, o Prof. Alexandre Araújo, da Universidade de Évora, defendia que a prudência aconselhava a deslocação da barragem, entre 100 a 200 metros para jusante do local onde estava e acabou por ser construída. Tal deslocação não aconteceu porque, na altura, as obras já tinham sido iniciadas. Segundo este investigador a referida deslocação seria suficiente porque, assim, a falha não passaria debaixo do respectivo paredão. Perante a eventualidade de um sismo da referida magnitude, a estrutura poderia abanar, mas não seria destruída. Alexandre Araújo lembrou, ainda, que o facto de se criar ali uma grande albufeira, esta poderá desencadear um efeito catalizador, uma vez que o peso da coluna de água irá aumentar a pressão sobre o terreno, e que a presença de tanta água poderá lubrificar as fracturas, provocando aquilo a que se dá o nome de sismicidade induzida.

Ao que indicam os estudos realizados, o intervalo de recorrência entre dois sismos máximos desencadeados por esta falha parece ser muito largo, na ordem dos 10 mil anos, mas a realidade é que se desconhece quando ocorreu o último abalo. O próximo, argumentava-se na altura, tanto pode ser amanhã, como daqui a mil anos.

A falha geológica do Alqueva foi descoberta na década de 70, no decorrer de um estudo geológico efectuado aquando do projecto inicial da barragem. Mas, ao que parece, não mereceu qualquer atenção por parte de quem tinha capacidade para decidir. Como resultado, houve uma significativa derrapagem nos custos da construção deste empreendimento - falava-se em 3 000 000 de contos, 15 000 000 de euros, na moeda actual - uma vez que foi necessário consolidar a referida falha com muito mais trabalho e muitos milhares de metros cúbicos de betão.

in Sopas de Pedra - post de A. M. Galopim de Carvalho

NOTA: publicamos este post nesta data apenas para recordar que existe um excelente blog de Geologia, do Doutor Galopim de Carvalho, que merece mais visitas - é o Sopas de Pedra...

O cantor Francisco José morreu há 22 anos


Francisco José Galopim de Carvalho (Évora, 16 de Agosto de 1924 - Lisboa, 31 de Julho de 1988), foi um cantor português.

Francisco José ficou conhecido com a sua balada romântica Olhos Castanhos, lançada em 1951, e Guitarra Toca Baixinho, em 1973.

in Wikipédia





NOTA: para quem não sabe, Francisco José era irmão do Doutor Galopim de Carvalho, um eminente geólogo...

sexta-feira, julho 30, 2010

Ora aqui está um gajo que dava um bom professor de engenheiros na Universidade da Farinha Amparo

Higiene i Sigurança i Saude no trabalho


Não há neçeçidade de cursos e certificaçõis a malta sabem bem como desenrascar a coisa....

in anårca cønštipadö - post de José Manuel Fonseca

Roteiro geológico na região de Leiria


Estamos a ultimar um Roteiro Geológico, em hipertexto, sobre rochas magmáticas da região de Leiria, que queremos partilhar com os nossos leitores. Podem começar a vê-lo aqui:

NOTA: este trabalho foi feito no âmbito de uma Acção de Formação (História Geológica e Geologia na História – Roteiros Geológicos) organizada pela CFAE Alcobaça e Nazaré e dada pelo Professor Doutor Jorge Manuel Leitão Dinis do Departamento de Ciências da Terra da Universidade de Coimbra.

O País do faz-de-conta

Caruncho



Freeport: sindicato fala na «maior crise de sempre» do MP

Prazos impostos pela hierarquia para o fim do processo não permitiram que Sócrates fosse interrogado

Freeport: Procuradores quiseram ouvir Sócrates mas não tiveram tempo

Afinal, José Sócrates não pode afirmar “finalmente”, como fez anteontem, numa declaração à imprensa a propósito de uma nota difundida pelo Departamento Central de Investigação e Acção Penal sobre o despacho final do inquérito ao licenciamento do centro comercial Freeport, em Alcochete. O seu papel no processo está longe de estar esclarecido, entendem os procuradores do Ministério Público (MP) que dirigiram o inquérito, e foram apenas os prazos impostos pela Procuradoria-Geral da República para o fim do processo que impediram que ele fosse interrogado.

Investigação perdeu o rasto a muitos milhões de euros no caso Freeport

Se dúvidas havia, dúvidas há. O despacho final do Ministério Público no inquérito ao licenciamento do Freeport manda arquivar os autos no que toca a eventuais crimes de corrupção e tráfico de influência, mas deixa claro que não foi encontrado o destino de avultadas verbas que passaram pelas mãos de alguns arguidos.

Três comentários apenas sobre isto tudo:

  • Como é possível que, ao fim deste tempo todo, qualquer cidadão médio fique com a sensação de que nada foi verdadeiramente esclarecido?
  • Como é possível que, ao fim deste tempo todo, qualquer cidadão médio fique com a sensação de que houve mais do que tempo para ouvir a população portuguesa sobre este assunto, menos…
  • Entre nós, mesmo na melhor das hipóteses, o rasto dos milhões, mesmo quando brilha no escuro, raramente é achado.

in Blog A Educação do meu Umbigo - post de Paulo Guinote

Situação da petição pela redução do número de alunos por turma‏

Recebido por e-mail:

O Movimento Escola Pública agradece a tua contribuição para o sucesso da petição lançada no final do mês de Abril, cujo objectivo é reduzir o número de alunos/as por turma e por professor/a e a colocação de uma auxiliar em cada sala de Jardim de Infância. Tudo isto para ajudar a combater o insucesso e o abandono escolares.

A petição recolheu perto de 19 mil assinaturas (mais de 17.500 on-line e cerca de 1.300 em papel) e foi entregue ao Presidente da Assembleia da República no dia 8 de Junho (vê o vídeo da notícia da SIC).

No dia 30 de Junho os subscritores da petição foram recebidos pela Comissão Parlamentar de Educação, tendo apresentado os motivos e os argumentos que tornam urgente a aplicação destas medidas (lê os relatos da reunião aqui e aqui). O relatório da petição já foi aprovado nesta Comissão, e nos primeiros meses do próximo ano lectivo a petição será discutida em plenário da Assembleia da República, juntamente com os projectos de lei que os partidos entendam apresentar sobre esta matéria.

Durante os meses de Maio, Junho e Julho, reunimos com todos os grupos parlamentares

(PS, PSD, CDS/PP, BE, PCP e PEV). Apenas o PS assumiu uma posição contrária às medidas que se propõem. Bloco de Esquerda e PCP anunciaram que apresentarão projectos de lei que vão no sentido de responder positivamente a esta petição. Os votos do PSD e do CDS/PP serão decisivos para o desfecho da votação destes projectos de lei, sendo que estes partidos não apresentaram ainda posições definitivas.

O objectivo inicialmente colocado (4 mil assinaturas) foi largamente ultrapassado, sinal claro do apoio que esta causa mereceu dos mais diversos quadrantes profissionais, sociais e políticos. Prova disso é também a qualidade dos comentários de quem assinou a petição, e que nos levou a publicar uma selecção desses testemunhos (aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui).

Esta petição tem feito o eu caminho e já teve o mérito de levantar a discussão a nível nacional, tendo tido eco em muitos meios de comunicação social. Esperemos agora que os/as deputados/as não virem a cara ao combate ao insucesso escolar e respondam positivamente aos anseios de milhares de cidadãos e a uma necessidade de toda a sociedade.

Finalmente, deixamos-te vários links pertinentes sobre esta matéria:

Os Mega Agrupamentos e o Ministério da Anarquia


Lei ainda não saiu e já há escolas a transferir alunos


As confederações de pais garantem que há comissões administrativas próvisórias (órgãos directivos dos novos agrupamentos) que antes de tomarem posse estão a decidir a transferência de alunos de escola. O início do ano lectivo ameaça ser caótico, alertam.

O agrupamento de Escolas da Senhora da Hora, em Matosinhos, enviou a pais de alunos uma circular a informar que, devido à fusão com a escola Básica Integrada da Barranha, "decidiu" que no próximo ano lectivo "as turmas do 7º ano funcionarão" nessa escola "e as do 8º e 9º na da Senhora da Hora". No documento, assinado pelo presidente da Comissão Administrativa Provisória (CAP), a que o JN teve acesso, é pedido aos pais "que, caso estejam interessados noutras opções de escola", comuniquem "no prazo de cinco dias úteis, pois as listas dos alunos admitidos terá de ser afixada a 31 de Julho".

O caso não é único, garante ao JN o presidente da Confederação Nacional das Associações de Pais (Confap), mas a maioria dos casos tem sido comunicada "oralmente". Albino Almeida afirma que o director regional de Educação do Norte o informou, ontem, de que a decisão do agrupamento da Senhora da Hora "já foi resolvida". No entanto, considera, situações idênticas "vão proliferar". As CAP "estão, manifestamente, a dar passos à revelia dos pais", atitude "inqualificável", até porque só tomam posse a 1 de Agosto e contradizem a garantia dada pela ministra, Isabel Alçada, sobre a não transferência de alunos.

A Confap está a aconselhar os pais a "munirem-se de toda a documentação possível" para o caso de as associações decidirem avançar com providências cautelares contra o processo de fusão dos agrupamentos. A confederação, assegura Albino Almeida, vai apoiar essas acções.

O dirigente da Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação, Rui Martins, também confirmou ao JN que tem recebido queixas de pais sobre a transferência de alunos, por "não saberem sequer onde os filhos vão estudar em Setembro". Na inauguração do centro escolar de Sátão, por exemplo, "nem presidente da câmara, nem secretário de Estado" souberam informar os pais sobre o fecho da escola EB1 de Pedrosas. A confirmação foi dada pelo autarca, dias depois, em reunião promovida pela associação.

"Muitas escolas vão ser encerradas e os pais ainda não sabem". O início do ano lectivo adivinha-se, por isso, "caótico". "Espero que, se a anterior legislatura ficou marcada pelas manifestações de professores, esta possa sê-lo pelos protestos dos pais", sustenta Rui Martins. O JN tentou, sem êxito, obter um comentário do ME sobre a questão. 

in JN - ler notícia

Coisas tristes



NOTA: quando eu morrer quero ser recebido por este ajudante do S. Pedro:

quinta-feira, julho 29, 2010

Um merecido prémio para um Poeta



A velhice é um vento que nos toma

A velhice é um vento que nos toma
no seu halo feliz de ensombramento.
E em nós depõe do que se deu à obra
somente o modo de não sentir o tempo,
senão no ritmo interior de a sombra
passar à transparência do momento.
Mas um momento de que baniram horas
o hábito e o jeito de estar vendo
para muito mais longe. Para de onde a obra
surde. E a velhice nos ilumina o vento.

in Figuras - Fernando Echevarría

Declaramos aberta a silly season


NOTA: em verdade, em verdade vos digo, que não fomos nós que declarámos aberta a silly season - foi O Cachimbo de Magritte, a Procuradora Cândida Almeida e o PM Sócrates.

ADENDA: vejam o filme, que vale a pena. E reparem na fina ironia, elaborada há mais de 30 anos mas, curiosamente, tão actual, do Sócrates (o legítimo...!) marcar o golo de cabeça...

Música adequada à época

terça-feira, julho 27, 2010

Música clássica (ou não...) como nunca a ouviram

A pedido do meu filho, que anda a escolher o instrumento que irá aprender:

Mini formação de Astronomia em Leiria

Post em estereofonia com o Blog AstroLeiria:

Fiz ontem, conforme aqui referido, uma pequena formação sobre utilização de Telescópios e de um software de mapas celestes (Sky Map Pro 11). Com 4 participantes, muito interessados e empenhados, aqui ficam as fotos do evento:

A própósito de mega-agrupamentos, do pinóquio e da ministra aventureira...

... fica aqui uma uma música que lhes queremos dedicar:



Oh yes, I'm the great pretender
Pretending that I'm doing well
My need is such; I pretend too much
I'm lonely but no one can tell.

Oh yes, I'm the great pretender
A drift in a world of my own
I play the game; but to my real shame
You've let me to dream all alone.

Too real is this feeling of make believe
Too real when I feel what my heart can't conceal.

Oh yes I'm the great pretender
Just laughing and gay like a clown
I seem to be what I'm not; you see
I'm wearing my heart like a crown
Pretending that you're still around.

Too real is this feeling of make believe
Too real when I feel what my heart can't conceal

Yes I'm the great pretender
Just laughing and gay like a clown
I seem to be what I'm not you see
I'm wearing my heart like a crown
Pretending that you're still around

ADENDA: Para malucos pelos anos oitenta, o cover dos Queen:

Este é o Verão do nosso descontentamento, seguido de um triste Outono

depois vemos isso!…


in Blog anterozóide - post de Antero


NOTA: como é lógico, também dedicamos este post aos que lutaram bravamente contra a destruição dos Agrupamentos de Escolas das terras onde nasceram ou onde trabalhavam - veja-se o caso do Fernando Martins ou Ricardo Pimentel...

Os Mega Agrupamentos (bem) explicados pelo Ministério da Educação

ah!… assim compreende-se!


in Blog anterozóide - post de Antero

NOTA: dedicamos este post aos que lutaram bravamente contra a destruição dos Agrupamentos de Escolas das terras onde nasceram ou onde trabalhavam...

Descoberta paleontológica em Timor

Descoberta
Super-rato viveu em Timor-Leste


Investigador australiano identificou fósseis de uma espécie que se extinguiu ali há mil a dois mil anos.

Pesava seis quilos, era enorme. Era mesmo o maior rato conhecido até hoje. Trata-se de uma nova espécie do género Coryphomys, mas só agora, já depois de extinta, ela foi descoberta, graças a uma série de achados fósseis. O maior rato de sempre (pelo menos, até agora) viveu até há cerca de mil a dois mil anos em Timor-Leste. Foi aí, numa caverna nas montanhas, que os seus restos fossilizados foram encontrados.

O estudo dos fósseis foi feito por uma equipa coordenada pelo australiano Ken Aplin, da Commonwealth Scientific and Industrial Research (CSIRO), e os resultados foram publicados no último número do Bulletin of the American Museum of Natural History.

Os cientistas estudaram várias "colecções de fragmentos de ossos de animais encontrados em contextos arqueológicos em Timor- -Leste, entre 1968 e 2002", como escrevem no seu artigo. Isso permitiu-lhes identificar não só o maior rato de sempre alguma vez descoberto como também outras 11 novas espécies de roedores, de menores dimensões. Mesmo assim, oito delas andavam por um peso médio de um quilo.

Aquela região "foi um hot spot na evolução dos roedores e queremos atenção internacional para a conservação naquela zona", afirmou Ken Aplin num comunicado da CSIRO sobre a descoberta.

Os roedores constituem 40% da diversidade dos mamíferos no mundo, sublinham os investigadores, notando que estes animais são "um elemento-chave dos ecossistemas, são importantes para a conservação dos solos e a dispersão de sementes". Por isso, nota Ken Aplin, "manter a biodiversidade entre os ratos é tão importante como proteger baleias ou aves".

A datação por carbono dos fragmentos de ossos do novo rato gigante mostrou que ele sobreviveu até há mil ou mesmo dois mil anos atrás, tal como aconteceu com todos os outros descobertos nas mesmas escavações.

"As populações que viveram na ilha de Timor durante mais de 40 mil anos caçaram e comeram ratos ao longo de todo esse período, mas as extinções só ocorreram mais recentemente", afirmou o coordenador da equipa. "Pensamos que isso mostra que havia um modo de vida sustentável em Timor até há cerca de mil ou dois mil anos, e isso põe também em evidência a ideia de que as extinções não são inevitáveis numa ilha."

A extinção do maior roedor de sempre na ilha de Timor, e provavelmente noutras ilhas indonésias na zona, admite a equipa, terá resultado de abate de floresta em larga escala para a agricultura. "Isso só seria possível com a introdução de ferramentas de metal nas práticas agrícolas", nota o investigador.

in DN - ler notícia


NOTA: esta notícia é claramente um exagero - se os paleontólogos pudessem investigar o tamanho de alguns roedores que constituem a nossa classe política, a começar pelos ministros e ex-ministros, mudavam logo de opinião...

Música actual com cheiro dos anos oitenta

Já tínhamos saudades da fantástica voz de Sade Adu...



Sade - Soldier Of Love

I've lost the use of my heart
But I'm still alive
Still looking for the life
The endless pool on the other side
It's a wild wild west
I'm doing my best

I'm at the borderline of my faith,
I'm at the hinterland of my devotion
In the frontline of this battle of mine
But I'm still alive

I'm a soldier of love.
Every day and night
I'm soldier of love
All the days of my life

I've been torn up inside (oh!)
I've been left behind (oh!)
So I ride
I have the will to survive

In the wild wild west,
Trying my hardest
Doing my best
To stay alive

I am love's soldier!

I wait for the sound
(oooh oohhh)

I know that love will come (that love will come)
Turn it all around

I'm a soldier of love (soldier of love)
Every day and night
I'm a soldier of love
All the days of my life

I am lost
but I don't doubt (oh!)
So I ride
I have the will to survive

In the wild wild west,
Trying my hardest
Doing my best
To stay alive

I am love's soldier!

I wait for the sound

I know that love will come
I know that love will come
Turn it all around

I'm a soldier of love
I'm a soldier

Still waiting for love to come
Turn it all around

I'm a soldier of love
I'm a soldier

Still waiting for love to come
Turn it all around

Still waiting for love to come

Poema alusivo à época

I

As mulheres são visceralmente burras.
Os homens são espiritualmente sacanas.
Os velhos são cronologicamente surdos.
As crianças são intemporalmente parvas.
Claro que há as excepções honrosas.


II

As pedras não são humanas.
Os animais não são humanos.
As plantas não são humanas.
Os humanos é que têm algo deles todos:
o que não justifica o panteísmo,
nem a chamada «Criação».


III

Humanamente feitas são as coisas,
e as ideias, as obras de arte, etc.
mas que diferença há entre ser-se uma besta na Ilíada
ou no Viet-Nam?


IV

Há por certo os poetas, os santos, e gente semelhante
(os heróis, que os leve o diabo)
- mas desde sempre, em qualquer língua,
qualquer das religiões (ilustres ou do manipanso),
fizeram o mesmo, disseram o mesmo, morreram igual,
e os outros que nascem e vivem e morrem
continuam a ser a mesma maioria triunfal
de filhos da mãe.


V

Que haja Deus ou não
e a humanidade venha a ser ou não
e os astros sejam conquistados (ou não)
apenas terá como resultado o que tem tido:
uma expansão gloriosa do cretino humano
até ao mais limite.


VI

A vida é bela, sem dúvida:
sobretudo por não termos outra,
e sempre supormos que amanhã se entrega
o corpo que já ontem desejávamos.


VII

O poeta Rimbaud anunciava o tempo dos assassinos.
Sempre foi o tempo dos assassinos
- e até ele era mesmo um deles.


VIII

Gloriosos, virtuosos, geniais,
mas burros, sacanas, surdos, parvos.
Ignorados, viciosos ou medíocres,
mas burros, sacanas, surdos, parvos.
Do primeiro, do segundo, do terceiro ou quarto sexo:
mas burros, sacanas, surdos, parvos.
Em Neanderthal, Atenas, ou em Júpiter
- burros, sacanas, surdos, parvos.


IX

Canção, se te culparem
de infame e malcriada,
subversiva ou não,
ou de, mais que imoral, desesperada;
se te disserem má, mal inventada,
responde que te orgulhas:
humano é mais que pulhas
e mais que humanidade mal lavada.


in Poesia III - Jorge de Sena, Exorcismos (1972)

Salazar morreu há 40 anos

 
António de Oliveira Salazar GO TE (Vimieiro, Santa Comba Dão, 28 de Abril de 1889Lisboa, 27 de Julho de 1970) foi um estadista, político português e professor catedrático da Universidade de Coimbra. Notabilizou-se pelo facto de ter exercido, de forma autoritária e em ditadura, o poder político em Portugal entre 1932 e 1968.

segunda-feira, julho 26, 2010

Música dos anos oitenta para dia de melancolia

 

The night I heard Caruso sing - Everything but the girl

The highlands and the lowlands are the routes my father knows,
the holidays at Oban and the towns around Montrose,
but even as he sleeps, they're loading bombs into the hills,
and the waters in the lochs can run deep, but never still.


I've thought of having children, but I've gone and changed my mind.
It's hard enough to watch the news, let alone explain it to a child,
to cast your eye cross nature, over fields of rape and corn,
and tell him without flinching not to fear where he's been born.


Then someone sat me down last night, and I heard Caruso sing.
He's almost as good as Presley, and if I only do one thing,
I'll sing songs to my father, I'll sing songs to my child.
It's time to hold your loved ones while the chains are loose,
and the world runs wild.


But even as we speak, they're loading bombs onto a white train.
How can we afford to ever sleep, so sound again.

Réplica do sismo do Pico sentida pelas populações

Recebido por e-mail do IM:

O Instituto de Meteorologia informa que no dia 26-07-2010 pelas 02.37 (hora local) foi registado nas estações da Rede Sísmica do Arquipélago dos Açores, um sismo de magnitude 2.8 (Richter) e cujo epicentro se localizou próximo de Bandeiras (Pico).

Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima II (escala de Mercalli modificada) na região de Bandeiras, ilha do Pico.

Se a situação o justificar serão emitidos novos comunicados.

Sugere-se o acompanhamento da evolução da situação através da página do IM na Internet (www.meteo.pt) e a obtenção de eventuais recomendações junto do Serviço Regional de Protecção Civil e Bombeiros (www.srpcba.pt).

Sismo nos Açores

Sismo Forte no Triângulo - Ilha do Pico

Apresentação dos eventos na base cartográfica do CVARG da Universidade dos Açores
(clique nas imagens para as ampliar)

Hoje pelas 02.32 (hora local e UTM) foi sentido um sismo nas ilhas do Pico, Faial e São Jorge, o qual na Escala de Mercalli Modificada (EMM) atingiu intensidade máxima de VI nas Bandeiras (Pico), V na Madalena e Candelária (Pico), IV entre Horta e Ribeirinha (Faial) e IV nas Velas (S. Jorge). Segundo o CIVISA o epicentro situou-se a 5 Km a NNW da povoação de Bandeiras.
Encontrando-se o sismo numa zona epicentral diferente da crise que se tem feito sentir no Faial, este evento não se relaciona directamente com aquela, embora se possam enquadrar em estruturas tectónicas conhecidas para esta zona do Arquipélago.

Ao mesmo evento esteve associado uma réplica que foi sentida com grau III EMM nas Bandeiras e Santa Luzia.


Apresentação do sismo pelo Instituto de Meteorologia

Associado a este tremor de terra, não é de excluir a ocorrência de novos sismos, dada a proximidade da zona epicentral das ilhas, mesmo eventos de pequena magnitude poderão ser sentidos pelas populações mais próximas, sobretudo do Pico e do Faial, pelo que se recomenda calma e acompanhamento das recomendações e dos comunicados da Protecção Civil e do CIVISA que eventualmente venham a ser emitidos.

in Blog Geocrusoe

Música para disfarçar o calor

domingo, julho 25, 2010

Sismo do Algarve - sismograma e mapa

Sismograma - Geofone de Manteigas:


Mapa do IM:

Sismo no Algarve

Quando nos íamos congratular (ou não...) por um mês sem sismos sentidos pela população portuguesa, eis que o IM nos manda esta notícia:
Aviso de Sismo Sentido no Continente 25-07-2010 21:24


O Instituto de Meteorologia informa que no dia 25-07-2010 pelas 21:24 (hora local) foi registado nas estações da Rede Sísmica do Continente, um sismo de magnitude 4.0 (Richter) e cujo epicentro se localizou a cerca de 90 km a Sul de Olhão.

Este sismo, de acordo com a informação disponível até ao momento, não causou danos pessoais ou materiais e foi sentido com intensidade máxima II/III (escala de Mercalli modificada) nos concelhos de Faro e Loulé.

Se a situação o justificar serão emitidos novos comunicados.

Sugere-se o acompanhamento da evolução da situação através da página do IM na Internet (www.meteo.pt) e a obtenção de eventuais recomendações junto da Autoridade Nacional de Protecção Civil (www.prociv.pt).

Descoberta fonte hidrotermal junto à ponta da Espalamaca, no Faial

Descoberta fonte hidrotermal a 500 metros profundidade na costa do Faial

Quinta, 22 Julho 2010 19:52

Cientistas do Departamento de Oceanografia e Pescas (DOP) da Universidade dos Açores descobriram há cerca de uma semana uma nova fonte hidrotermal de pequena profundidade, apenas 500 metros da costa da ilha do Faial.

A descoberta foi feita ocasionalmente por um mergulhador do DOP, que detectou uma zona de libertação de gases entre 30 e 40 metros de profundidade, a sul da Ponta da Espalamaca, um morro sobranceiro à cidade da Horta, no Faial.

Pedro Afonso, biólogo do DOP, salientou que esta pequena fonte hidrotermal fica situada ao longo da crista submarina que liga o morro da Espalamaca aos ilhéus da Madalena, situados junto à vizinha ilha do Pico, a menos de cinco milhas de distância.

"Este pequeno campo hidrotermal situa-se no início dessa crista, entre 30 e 40 metros de profundidade, e foi recentemente descoberto", afirmou o investigador, acrescentando que os cientistas da Universidade dos Açores estão agora a tentar "caracterizá-lo".

Para já, ainda se desconhece que tipo de gases estão a ser libertados naquela zona, que só esta semana foi fotografada e filmada na sua totalidade, embora as características dos vapores e das bolhas de água visíveis a olho nu indiquem que se possa tratar de dióxido de carbono.

Para tentar descobrir mais pormenores sobre esta recente descoberta, os investigadores do DOP aproveitaram a realização na Horta de um seminário sobre aplicações científicas de tecnologia marinha, que reúne cerca de 30 estudantes de doutoramento em representação de 13 institutos europeus e canadianos.

No quadro deste encontro, integrado no programa 'Marie Curie Research Training Network FREEsubNET', será utilizado para o estudo das fontes hidrotermais, neste caso de baixa profundidade, um veículo não tripulado, controlado à distância, mas sem 'cordão umbilical', criado por investigadores da Universidade de Girona, em Espanha.

O DOP tem tido um papel preponderante em matéria de investigação das fontes hidrotermais de grande profundidade situadas ao largo das ilhas dos Açores, depois de os cientistas terem descoberto que havia muitos seres vivos que conseguiam sobreviver em zonas de grande libertações de gases tóxicos.

No caso da fonte hidrotermal de baixa profundidade agora descoberta, os cientistas já encontraram várias bactérias no local, mas ainda não tiveram oportunidade de as estudar aprofundadamente para determinar se há alguma "especificidade biológica associada".



NOTA: embora a notícia tenha um erro logo no título - a fonte hidrotermal está a 500 metros da costa e não a 500 metros de profundidade... - e esteja mal ilustrada (colocaram uma imagem de fumarola negra próxima de um rift) aqui fica na mesma...

Admirável mundo novo...



Realmente temos de agradecer a este Governo progressista e visionário. Se Maria de Lurdes Rodrigues fechou 2500 escolas, esta ministra da Educação vai encerrar 700 apenas. Coisa pouca!

Com isto vai criar 84 novas estruturas e veja-se o mimo com uma média de 1700 estudantes cada uma delas, o que dá bem a dimensão da "humanização" que está a ser criada. De facto, haverão crianças que irão apanhar o autocarro às 07.00 ou 07.30 horas da manhã, vão recambiados para a escola e vão regressar pelas 7 da tarde. Dirão- e que tem? O que tem é que se tratam de crianças de 6, 7, 8 , 9, e 10 anos, e como tal é capaz de não ser muito boa prática. No início do ano lectivo veremos a confusão que se vai criar (esperemos que não). Curiosamente que o Ministério da Educação em Junho anunciou que iriam encerrar 500, mas como viu que estava mole vai encerrar 700. E este anúncio com as escolas fechadas (no final do mês de Julho) é de uma grave covardia,pois é num momento em que muitos pais estão de férias e os trabalhadores das escolas estão com menos capacidade de reacção. E questionamos: é no final de Julho, que se realiza uma decisão destas? E porquê nesta altura? Porque se trata de um Governo covarde que ataca as pessoas quando estas têm mais dificuldades em se mobilizarem.

in Blog Tripalium - post de

Hoje somos todos galegos!

Hoje é o dia de Sant'Iago e o Dia da Galiza...!

sábado, julho 24, 2010

Notícia no Público sobre icnofosséis ibéricos

Especialistas acreditam na aprovação da candidatura ibérica das pistas de pegadas de dinossauro



Pista de pegadas na Pedreira do Galinha, na Serra d'Aire Pista de pegadas na Pedreira do Galinha, na Serra d'Aire

Os professor Galopim de Carvalho, ex-director do Museu de História Natural, e o investigador do Museu da Lourinhã, Octávio Mateus, afirmaram-se hoje confiantes na aprovação da candidatura ibérica para reconhecimento, pela UNESCO, das jazidas portuguesas de dinossauros.


Os dois especialistas acreditam que a candidatura ibérica tem boas possibilidades de ter êxito, porque consideram ambos que as jazidas de Portugal e Espanha “são suficientemente importantes”.

“Portugal está entre os países mais ricos em espécies de dinossauros, depois de países com os Estados Unidos, a Argentina, Canadá, Mongólia e China, tudo países gigantescos. À nossa escala, Portugal é o país com mais vestígios de dinossauros em todo o mundo”, disse à Lusa Octávio Mateus, que é também investigador da Universidade Nova.

O Comité do Património Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, reúne-se em Brasília, no Brasil, de 25 de Julho a 3 de Agosto, para analisar diversas candidaturas, entre as quais a candidatura ibérica, a integrarem a lista do Património Mundial da UNESCO.

“Esta candidatura é uma forma de garantir que não se perde esse conhecimento científico para todo o sempre”, acrescentou Octávio Mateus, lembrando que Portugal não é apenas “um país rico em ossos de dinossauros, mas também em ovos e em pegadas, área em que também tem um dos melhores registos mundiais”.

Na mesma linha, o ex-director do Museu de História Natural, Galopim de Carvalho, acredita que se trata de “uma candidatura com boas possibilidades de êxito”.

“Penso que as três jazidas portuguesas - uma na Serra d´Aire, outra em Vale de Meios, no distrito de Santarém, e outra no Cabo Espichel, em Sesimbra, no distrito de Setúbal - são suficientemente importantes”, disse à Lusa Galopim de Carvalho.

“Associadas às jazidas espanholas, que também considero suficientemente importantes, estou convencido de que esta proposta ibérica vai ser aprovada”, acrescentou.

As jazidas portuguesas com pegadas de dinossauros, como reconheceu, em 2008, a Comissão Nacional da UNESCO de Portugal, são “locais de excepcional interesse geológico e paleontológico e têm valor universal do ponto de vista científico, didáctico e patrimonial, pois constituem relevantes vestígios de locomoção de dinossauros”.

Carenque fora da lista

O professor Galopim de Carvalho lamenta, no entanto, que as autoridades portuguesas se tivessem `esquecido´ de incluir na candidatura ibérica a jazida de Carenque, no concelho de Sintra.

“Esqueceram-se de indicar a jazida de Carenque, que deu toda aquela celeuma, que levou à construção dos túneis da CREL (Cintura Regional Exterior de Lisboa). Na altura conseguimos, com a ajuda da comunicação social, demover o governo liderado pelo professor Cavaco Silva, que não queria gastar dinheiro”, recordou.

“Acabaram por mandar abrir os túneis - gastou-se qualquer coisa como 1,6 milhões de contos, fez-se a CREL, protegeu-se a jazida, a câmara de Sintra aprovou um projecto de musealização do sítio - ainda eu era o director do Museu de História Natural -, mas nunca houve verbas para o executar”, lembrou Galopim de Carvalho.

Astronomia no Verão de 22.07.2010 em Leiria - fotos

Post em estereofonia com o Blog AstroLeiria:

Agora aqui ficam as fotos da actividade da Astronomia no Verão realizada em Leiria no dia 22.07.2010:









À Descoberta da Encosta do Castelo de Leiria - fotos

Agora aqui ficam algumas fotos da Geologia no Verão 2010 À Descoberta da Encosta do Castelo de Leiria, realizada em 22.07.2010:










sexta-feira, julho 23, 2010

Ciência Viva no Verão 2010 - primeiras actividades

Participei ontem (dia 22 de Julho de 2010, com o meu filho...) em duas actividades na Ciência Viva no Verão 2010, as primeiras feitas por nós este ano. Antes de ir a elas, duas notas prévias: regozijo por se ter mantido este programa Ciência Viva, com os naturais parabéns ao Doutor Mariano Gago, pois devolve ao país mais do é investido pelas instituições envolvidas; tristeza por não haver este ano Faróis no Verão, pois era dumas áreas que eu gostava particularmente.

E, posto isto, aqui fica a nossa apreciação de duas actividades...

A amiga e doutoranda Anabela Quintela Nunes Veiga, licenciada em Coimbra em Geologia e professora do ESTG - Instituto Politécnico de Leiria, levou cerca de 15 pessoas a observar das rochas e estruturas geológicas da encosta do Castelo de Leiria, numa actividade muito interessante e divertida, que espero que se repita. As amostras recolhidas, o uso de bússola de geólogo para medir descontinuidades, a brincadeira com magneto, o equipamento com GPS (que, infelizmente, não funcionou..) e as conversas foram cinco estrelas.... O Blog Geopedrados gostou imenso e recomenda, caso se faça novamente...!


2. Astronomia no Verão - Astronomia no Verão 2010 | FISUA

 Decorreu ontem a única Astronomia no Verão 2010 no meu concelho de residência (Leiria), com um velho conhecido (José Augusto Matos), no Centro de Interpretação Ambiental. Começou com uma apresentação sobre Os cometas da república, assistida por cerca de 50 pessoas, seguida pela observação. O Zé Augusto esteve como sempre (é para mim o melhor comunicador na área da Astronomia em termos de televisão...) e a apresentação foi muito divertida. Depois houve a observação (Lua, Saturno e muita conversa...). Eu encontrei o Paulo Simões, o Carlos Reis (e respectivas esposas) e muitos amigos, pelo que não deu para muito mais - os nossos parabéns à FISUA, ao José Augusto Matos e Centro de Interpretação Ambiental de Leiria.

Fotos das actividades - só amanhã...

NOTA: Há ainda a salientar que o Zé Matos irá voltar em Setembro ao mesmo local, com um curso de Astronomia e Cosmologia, e que na segunda-feira, entre as 20.30 e as 23.30 horas, eu irei fazer uma mini formação livre em Telescópios e Mapas Celestes, na Escola Correia Mateus, em Leiria.

Carlos Paredes morreu há 6 anos

Carlos Paredes (Coimbra, 16 de Fevereiro de 1925Lisboa, 23 de Julho de 2004) foi um compositor e guitarrista português.

Foi um dos grandes guitarristas e é um símbolo ímpar da cultura portuguesa. É um dos principais responsáveis pela divulgação e popularidade da guitarra portuguesa e grande compositor. Carlos Paredes é um guitarrista que para além das influências dos seus antepassados - pais, avós, tios, todos eles exímios guitarristas de Coimbra - mantém um estilo coimbrão, a sua guitarra é de Coimbra, bem como a própria afinação. A sua vida em Lisboa marcou-o e inspirou-lhe muitos dos seus temas e composições.

Ficou conhecido como O mestre da guitarra portuguesa ou O homem dos mil dedos.

in Wikipédia(adaptado)



quinta-feira, julho 22, 2010

Armazenagem de gás natural no Carriço - notícia

Carriço alberga quatro novas cavernas de armazenagem de gás natural


O ministro da Economia, Vieira da Silva, disse hoje que a construção de quatro novas cavernas de armazenagem subterrânea de gás no concelho de Pombal garantirá uma “forte capacidade de acréscimo da sustentabilidade” energética nacional.

“O país passa a ter uma capacidade acrescida de melhor gerir a sua relação com o gás natural, uma matéria-prima extremamente importante do ponto de vista do sistema de energia”, declarou Vieira da Silva aos jornalistas.

O ministro da Economia da Inovação e do Desenvolvimento presidiu à assinatura, no complexo industrial do Carriço, de um memorando de entendimento entre a Redes Energéticas Nacionais (REN) e a Galp Energia para a construção conjunta de quatro cavernas de armazenagem de gás natural.

Este combustível “tem uma potencialidade grande para se combinar com as energias renováveis”, já que “contribui cada vez mais para a produção de electricidade”, disse.

Vieira da Silva frisou que a construção das cavernas representará “um investimento de grande importância, quer do ponto de vista da segurança quer da competitividade”, criando “condições mais favoráveis para o armazenamento de gás em Portugal”.

A reserva estratégia nacional de gás natural ronda actualmente os 215 milhões de metros cúbicos.

Em caso de necessidade, essa reserva sustentaria o sector eléctrico durante 15 dias e a indústria e o consumo doméstico durante 20 dias.

A capacidade de armazenamento das quatro cavernas a escavar no subsolo do Carriço, nas jazidas de sal-gema, corresponderá a 240 milhões de metros cúbicos.

Na cerimónia de assinatura do memorando de entendimento, intervieram ainda o secretário de Estado Carlos Zorrinho, o presidente executivo da Galp Energia, Manuel Ferreira de Oliveira, e o presidente executivo da REN, Rui Cartaxo.

in Notícias do Centro (jornal on-line) - ler notícia


ADENDA: podem ainda ler o resumo da REN sobre a armazenagem de gás no Carriço AQUI ou ver o seguinte filme:

quarta-feira, julho 21, 2010

International Conference on Geoheritage and Geotourism


“Using Geodiversity and Geoheritage for Tourism and Sustainable Development”

14 - 17th October 2010

Lisbon - Portugal

Geotourism is a developing branch of research and of applied research to planning and management at local, regional and national levels. Strongly connected with the geodiversity and geoheritage of the land (geo), it also embraces the cultural values (tangible or intangible ones) of the local communities. Many researchers has already worked in these issues under different names such as ecotourism, tourism of nature, natural trails, geoconservation, geopreservation, georestauration, geoecology, geoparks, geotopes, geosites, geomorphosites, natural heritage, nature conservation, protected areas, landscapes or natural monuments and other designations. We hope that all those who worked in Geodiversity, Geoheritage, Geotourism and Cultural Heritage, with the aim to contribute to the sustainable development of specific areas, see in this Conference an opportunity to present its experiences and exchange ideas.


Organizers

Portuguese Association of Geotourism – APGeotur (Associação Portuguesa de Geoturismo), with the patronage of the Geodiversity, Geotourism and Geomorphologic Heritage Research Group GEOPAGE of the TERRiTUR (Tourism, Culture and Space cluster), Geographic Studies Centre of the Lisbon University (CEG UL), Institute of Geography and Spatial Planning, University of Lisbon (IGOT-UL).


Conference Themes

A – Geoheritage, environmental policies and land planning
B – Geoheritage vulnerability and geoconservation
C – Coastal and shoreline geotourism, recreation and management
D – Geotourism products and evaluation of users needs
E – Geotourism in Geoparks
F – Geoheritage and geotourism information technologies and mapping